Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

MATRIMÔNIO

Em casamento coletivo, casal que se conheceu pela internet finalmente troca alianças

Ao todo 34 casais participaram da cerimônia comunitária que aconteceu na manhã de hoje

14 DEZ 19 - 12h:04ALÍRIA ARISTIDES

O sonho do matrimônio faz parte da vida de muitos casais, como é o caso de Maurício Giese e Rosimeire Matias, de 36 e 40 anos. Ele do Rio Grande do Sul, ela do Mato Grosso do Sul. Os dois se conheceram pela internet há quase vinte anos, na época em que as conversas aconteciam por chats e era necessário ir até uma lan house para conseguir ter acesso. Na manhã deste sábado (14), juntamente com outros 33 casais, Maurício e Rosimeire realizaram o desejo do casar na igreja ao participarem da cerimônia matrimonial comunitária do Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Campo Grande. 

Nervosos com a aproximação do momento de subir no altar, o casal conta que sempre pensou em matrimônio, mas só recentemente o futuro marido decidiu pedir a noiva oficialmente em casamento. “Ele me pediu em casamento em um encontro de casais com Cristo, e eu aceitei na hora. Nós dois fazemos aniversário semana que vem, vamos emendar a comemoração realizando o sonho de casar na igreja. Esse momento é muito especial”, conta Rosimeire. 

Com o intuito de conhecer Rosimeire, há cinco anos Maurício deixou o estado gaúcho e se mudou para Campo Grande. “A gente se comunicava pelas redes sociais, nos afastamos por um tempo mas depois voltamos a nos falar. Decidi largar tudo e vir viver com ela”, relata Maurício. O noivo, que trabalha como assistente de vendas, afirma que esperou muito pelo momento. “Eu sempre quis casar, sempre quis ver ela assim toda de branco. Mesmo casando junto com outros noivos, esse é um momento muito único, muito nosso”, conclui. 

Em agosto deste ano, outros 36 casais participaram do casamento coletivo. O evento promovido no Santuário duas vezes por ano já uniu mais de 700 casais. As cerimônias, que são celebradas pelo padre Reginaldo Padilha, acontece desde 2005. “Essa é uma oportunidade para celebrar o casamento, para proporcionar o momento a casais que tinham o sonho de casar na igreja”, explica o pároco. Para a legitimação matrimonial acontecer, é necessária a preparação ao longo de dois meses, que incluem encontros de formação e palestras sobre a importância do momento.  

Para participar do próximo casamento comunitário, que acontece em agosto de 2020, o casal interessado deve realizar inscrição no mês de abril à maio na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Após a inscrição, o casal deverá passar por todo o rito de iniciação cristã. 

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Critério é diferente para alvará de hospitais, dizem bombeiros
PERIGO

Critério é diferente para alvará de hospitais, dizem bombeiros

Fechado desde 2016, aterro interditado vai virar parque no Noroeste
CAMPO GRANDE

Fechado desde 2016, aterro interditado vai virar parque no Noroeste

Polícia investiga 29 casos de síndrome nefroneural em Minas Gerais
CERVEJA CONTAMINADA

Polícia investiga 29 casos de síndrome nefroneural em Minas Gerais

Nos pênaltis, Inter vence o Grêmio no Pacaembu e conquista a Copa São Paulo
COPA SP

Nos pênaltis, Inter vence o Grêmio no Pacaembu e conquista a Copa São Paulo

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião