Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RANKING NACIONAL

Educação de MS é a nona melhor País em competitividade

MS avançou uma posição em relação ao ano passado
22/10/2019 18:57 - GLAUCEA VACCARI, COM ASSESSORIA


 

Mato Grosso do Sul avançou uma posição no ranking nacional de qualidade da educação, ocupando atualmente o 9º lugar entre os estados do País, além de ter pontuação acima da méda nacional. Conforme o Governo do Estado, o ranking integra os pilares que colocam Mato Grosso do Sul entre os 5 estados mais competitivos do Brasil.

Com relação a educação, o Estado atingiu pontuação de 55,6 enquanto a média nacional é de 46,4, e saltou da 10ª para a 9ª posição.

Para definir a classificação, foram avaliados diversos indicadores que medem a qualidade da educação, como Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), taxa de frequência líquida, qualidade nos ensinos fundamental e médio, além do Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (IOEB) e do indicador avaliação da educação.

A avaliação da educação que aponta o status dos programas estaduais de avaliação da educação básica é um dos indicadores que colocam Mato Grosso do Sul entre os estados com melhor desempenho, tendo saído do 14° lugar para o 11°.

Secretária Estadual de Educação, Maria Cecília Amêndola da Motta, a escola de tempo integral, que reduziu evasão escolar e promove desenvolvimento integral dos alunos, é uma das ações que contribuíram para o resultado, aliado a outras práticas.

“São diversos os fatores que contribuem para que o Estado aponte bom desempenho no pilar educação. A formação das equipes nas regionais, que passaram a formar também outros professores, foi primordial. O elemento principal é o próprio professor, pois através deles que nós chegamos ao aluno e atingimos os objetivos metodológicos”, afirma a secretária.

Felpuda


Vereador de Campo Grande fez pronunciamento com forte teor preconceituoso que obviamente não agradou, principalmente as mulheres. A repercussão negativa foi grande e ele teve de ler cobras e lagartos em seu perfil nas redes sociais. Assim, correu para publicar nota de esclarecimento tentando colocar panos quentes e se comprometendo a, já na próxima sessão, solicitar a retirada de sua fala dos chamados “anais da Casa”. Também, pudera!