EM ALDEIA

Dupla é presa suspeita de matar casal com requintes de crueldade

Filho do casal, de 9 anos, viu os pais mortos e contou para professora
08/06/2019 16:00 - GLAUCEA VACCARI


 

Dois homens, de 18 e 38 anos, foram presos por suspeita de terem matado o casal indígena Osvaldo Ferreira, 38 anos, e Rosilene Rosa, 34, com requintes de crueldade, na aldeia Bororo, em Dourados.

Segundo informações Dourados Agora, os homens foram detidos por lideranças indígenas e posteriormente encaminhados à Delegacia de Polícia Civil, onde o caso é investigado. Eles teriam passado a noite bebendo com o casal e estavam foragidos desde o crime, sendo localizados no anel viário.

Crime aconteceu na madrugada de ontem (7) e foi comunicado pelo filho do casal, de 9 anos, que chegou na escola e disse à professora que os pais estavam mortos e a docente acionou a polícia.

As vítimas foram assassinadas a golpes de facão. A mulher foi encontrada amarrada e com sinais de ter sido estuprada, o que foi confirmado pela perícia, além de ter o rosto desfigurado devido a mordidas de cachorro. Já o corpo do homem estava na sala com várias marcas de facada no rosto e peito.

Na delegacia, os suspeitos foram autuados em flagrante por duplo homicídio. Contra o homem de 38 anos havia mandado de prisão em aberto e ele acumula diversas passagens pela polícia. O caso segue em investigação.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".