Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

Um foragido

Presa quadrilha acusada
de roubar caminhonete
no golpe do falso frete

12 AGO 2015Por VÂNYA SANTOS08h:57

Alex Costa da Silva, 28 anos, Anderson dos Santos Guedes, 25 anos e Ana Paula dos Santos Guedes, 33, foram presos nesta terça-feira (11) por policiais da Delegacia Especializada de Repreensão aos Crimes de Fronteira (Defron), acusados de sequestrar idoso, aplicar o golpe do falso frete e roubar caminhonete F 4000. Sebastião Pereira dos Santos, 48 anos, está foragido.

O crime aconteceu na manhã do último dia 10, quando a vítima foi contratada para fazer frete. Depois de anunciar o roubo, o trio amarrou o idoso e o manteve em cativeiro em um sítio abandonado no distrito de Indápolis, em Dourados (MS).

Investigadores da Defron receberam informações da Policia Rodoviária Federal (PRF) de que dois suspeitos foram abordados no Posto Capey, quando levavam o veículo para o Paraguai. Alex e Anderson foram identificados e presos na Vila São Pedro, junto com Ana Paula, que foi quem contratou o falso serviço para mudança em um ponto de frete na Avenida Marcelino Pires.

Os três assumiram participação no crime e apontaram um quarto envolvido. Trata-se de Sebastião, marido de Ana Paula, que fugiu com a chegada da polícia.

Alex e Ana Paula foram reconhecidos pela vítima, sendo que o homem foi quem abordou o idoso com a arma de fogo. Já o veículo foi entregue a um paraguaio, que prometeu pagar R$ 10 mil por ele.

Os criminosos foram encaminhados para a 1ª Delegacia de Dourados e responderão por roubo majorado pelo emprego de arma, associação criminosa e posse irregular de arma de fogo de uso permitido.

CRIME
Ana Paula combinou pagar R$ 150 pelo transporte da mudança para Fátima do Sul. Ela entrou no veículo e seguiu junto com fretista até um imóvel na Travessão do Tucano.

Pararam em frente a uma casa abandonada, quando apareceram dois homens armados com pistola e espingarda. Eles renderam o trabalhador que foi levado para dentro, amarrado e amordaçado.

O idoso ficou sob vigilância do casal, enquanto o comparsa levava a caminhonete F 4000 em direção ao Paraguai.

Tempo depois, os assaltantes receberam uma ligação e ordenaram que o idoso ficasse no local porque eles mandariam socorro. A vítima então esperou os bandidos irem embora e conseguiu se desvencilhar das amarras. 

Leia Também