Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Na Câmara

Falta de quórum cancela reunião sobre “passada de mão”

Vereadora acusa colega Maurício Lemes de ter passado a mão em sua nádega no dia 8 de junho

18 AGO 15 - 12h:26DA REDAÇÃO

A reunião agendada para as 17h30 de segunda-feira (17) na Câmara de Vereadores de Dourados para tratar sobre a suposta passada de mão do vereador Maurício Lemes (PSB) na colega de Casa, Virgínia Magrini (PP), não aconteceu. O motivo, segundo o presidente da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, vereador Marcelo Mourão (PSD), foi a falta de quórum.

De acordo com o Dourados News, os dois legisladores que fazem do grupo que investiga o caso, Juarez de Oliveira (PRB) e Cido Medeiros (DEM) não compareceram. O fato causou irritação por parte de Mourão. Em entrevista na manhã desta terça-feira (18), ele se mostrou incomodado com a situação e reclamou da atitude dos colegas.

“Eu não estou aqui brincando de ser vereador. Esse é um assunto delicado, mas precisamos deliberar. A reunião foi convocada para as 17h30. Cheguei ao meu gabinete às 17h e no horário marcado estava pronto. Ninguém apareceu. Às 18h25 eu dei por encerrada a agenda pela falta dos membros, está tudo em ata e vou publicar no Diário Oficial do município”, desabafou o vereador.

Segundo Marcelo Mourão, uma nova reunião foi agendada para a quinta-feira (20), às 7h na Câmara. “Precisamos dar continuidade no processo, agora, eu não posso deliberar sozinho, são necessárias pelo menos duas pessoas. A população cobra, quer saber como andam os trabalhos, porém, sem os integrantes não tem como fazer nada”, contou.

Depois o desabafo do presidente da Comissão, o Dourados News procurou os outros dois vereadores. Segundo Cido Medeiros, o curto espaço de tempo entre a reunião e a sessão ordinária prejudicou sua presença, porém, ele também não garantiu que estará no encontro agendado para a quinta-feira.

“Marcam reunião às 17h30 com sessão às 18h30? Fica difícil. Também não sei se vou participar nesta quinta-feira. Fui escolhido por sorteio e não concordo com isso. Mas, vou me posicionar até o dia”, relatou o democrata que foi sorteado pela Casa após a saída de Ramão Cirilo (PTC), arrolado como testemunha e as negativas de Bebeto (PDT) e Aguilera de Souza (PSDC).

Já Juarez de Oliveira não atendeu as ligações feitas pela reportagem. Em contato com o seu gabinete, a informação era de que ele não estava.

O CASO

A vereadora Virginia Magrini acusa o colega Maurício Lemes de ter passado a mão em sua nádega após a sessão ordinária ocorrida no dia 8 de junho, na Câmara de Vereadores de Dourados.

No dia seguinte, ela registrou boletim de ocorrência na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher.

A Comissão Parlamentar de Ética começou a apurar o caso no dia 16 de junho quando aconteceu a primeira reunião, após os vereadores votarem favorável à denúncia de Magrini contra Lemes.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Jovem contrata travesti, diz não <br>ter sido atendido e ainda é roubado
DOURADOS

Jovem contrata travesti, não é atendido e é roubado

Mulher mantinha boca de fumo por conta do “baixo salário mínimo”
"RENDA EXTRA"

Mulher mantinha boca de fumo por conta do “baixo salário"

DOF aprende caminhonete 1,5 ton de drogas em Dourados
Tráfico de drogas

DOF aprende caminhonete 1,5 ton de drogas em Dourados

Polícia apreende 1,7 tonelada de maconha e R$ 54 mil de traficante
TRÁFICO DE DROGAS

Polícia apreende 1,7 tonelada de maconha e R$ 54 mil

Mais Lidas