Quinta, 26 de Abril de 2018

CARAVANA NAS ESCOLAS

Dos 459 estudantes que passaram por triagem, 40% têm problemas de saúde

A ação, que teve início hoje, será realizada em 150 unidades do Estado

16 ABR 2018Por MARESSA MENDONÇA E NATALIA YAHN09h:48

O primeiro atendimento da Caravana da Saúde nas escolas foi realizado, nesta segunda-feira (16), na Escola Municipal Professor Hércules Maymone, no bairro Nova Lima, em Campo Grande. Ao todo, 140 crianças e adolescentes passaram pela triagem e devem receber atendimento médico entre os dias 16 e 24 de junho. Durante a realização do projeto piloto, dos 459 estudantes que passaram pela triagem, 40% apresentaram problemas de saúde. 

Nesta primeira fase, são feitos testes para identificação de problemas de visão e audição. Só na escola Hércules Maymone, foram atendidos estudantes com idades entre 7 e 12 anos. Outras duas escolas devem receber a equipe da caravana ainda hoje. São elas: Escola Estadual Sebastião Santana e  Escola Estadual Padre Franco Delpiano. 

De acordo com o Pe.Wagner Divino, coordenador da Caravana nas Escolas, a ação, que teve início hoje, será realizada em 150 unidades até o dia 12 de junho. A previsão é que 42 mil alunos sejam atendidos nesta primeira fase. Os estudantes diagnosticados com alguma doença serão encaminhados para os especialistas. 

Ainda segundo o coordenador, 40% das crianças atendidas durante o projeto piloto da caravana, realizado nos dias 27 de março e 4 de abril, apresentaram algum tipo de problema de visão ou audição. 

No dia 27 de março, 170 estudantes foram atendidos. Outros 289 no dia 4 de abril. Dentre os diagnósticos realizados nesse período, o de catarata congênita e perfuração no tímpano. 

A audiologista Maria Alzinete da Silva explicou que, a principal lesão causada no tímpano é decorrente do uso de cotonete. “A criança acha que está limpando, mas acaba machucando o ouvido. O corpo expele naturalmente a cera, não há necessidade do uso de cotonete”, alertou. 

ATENDIMENTO

O projeto do Governo do Estado nas escolas públicas visa identificar e sanar problemas auditivos e oftalmológicos que podem ser revertidos, além de reduzir as taxas de evasão escolar, muitas vezes decorrente dessas dificuldades, conforme justificativa do projeto publicada no edital da Caravana 2018.

 
  • (Bruno Henrique/Correio do Estado)
  • (Bruno Henrique/Correio do Estado)
  • (Bruno Henrique/Correio do Estado)
  • (Bruno Henrique/Correio do Estado)
  • (Bruno Henrique/Correio do Estado)
  • (Bruno Henrique/Correio do Estado)

Leia Também