Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

ninguém escapa

Dono de fazenda reclama que
marreco de R$ 1 mil foi furtado

Crime ocorreu em fazenda que fica em Rio Brilhante

23 AGO 2017Por RODOLFO CÉSAR18h:49

Um marreco fêmea foi furtado de uma fazenda que fica às margens da BR-267, em Rio Brilhante. O proprietário decidiu registrar boletim de ocorrência na Polícia Civil e informou que o animal tem valor previsto de R$ 1 mil.

O sumiço da ave aconteceu na tarde de segunda-feira (21). O site Rio Brilhante em Tempo Real divulgou que a ave estava em uma gaiola trancada e não teria como escapar. Durante uma vistoria, o dono da fazenda constatou que o marreco tinha desaparecido.

O homem deu detalhes sobre como é a ave e solicitou que a Polícia Civil investigue o furto. Até a publicação desta matéria não havia informações sobre a possível localização do animal.

Os marrecos são "irmãos gêmeos" dos patos e tem tamanho menor. Atingem entre 35 e 50 centímetros. No Brasil, as espécies mais comuns são o paturi e o irerê. A polícia não informou qual era a espécie da ave que fora furtada.

No sul do País, esses animais são muito consumidos em Santa Catarina e Rio Grande do Sul. As fêmeas reprodutoras têm valor maior de mercado. Contudo, o casal chega a ser vendido por R$ 3 mil.

A criação de marreco é considera uma das mais simples, comparada a de outras aves. Além da carne e ovos, do animal ainda pode ser aproveitado as penas e plumas para edredons e travesseiros. A criação de marreco também está ligada à produção de adubo para hortas.

Leia Também