CRIME AMBIENTAL

Dona de lote é multada em R$ 5 mil por destruir mata ciliar de córrego

Além da derrubada de árvores, infratora, empurrou material para margem do córrego
08/09/2015 08:38 - Danielle Valentim


 

Policiais Militares Ambientais de Miranda (MS) localizaram ontem (7) no perímetro urbano, um desmatamento envolvendo, inclusive, matas ciliares situadas às margens de um córrego, no bairro Nova Laranjeira. A proprietária do local foi encaminhada a delegacia e recebeu multa de R$ 5 mil.

No local foi constatado que a proprietária do lote, desmatou a vegetação nativa, sendo derrubadas árvores das matas ciliares do córrego Vilas Boas, que se trata de área de preservação permanente (APP).

Além da derrubada das matas ciliares, a infratora, de 34 anos, empurrou todo o material da área desmatada de 1500 m² para até um metro de distância da margem do córrego. Ela foi multada em R$ 5 mil. As atividades foram paralisadas.

A infratora foi conduzida a Delegacia de Polícia Civil de Miranda e responderá por crime ambiental de degradação de área de preservação permanente. A pena é de um a três anos de detenção. O autuado foi notificado a apresentar junto ao órgão Ambiental Estadual um plano de recuperação da área degradada (PRADE).

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".