Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

FERIADÃO

Desafio da fiscalização nas rodovias é verificar cinto de segurança em ônibus

Multa é prevista pelo não uso do equipamento, mas verificação fica comprometida

5 SET 15 - 00h:00DA REDAÇÃO

Para a Polícia Rodoviária Federal (PRF), entre os principais desafios da fiscalização nas rodovias de Mato Grosso do Sul e do Brasil, durante todo o ano, está o uso de cinto de segurança em veículos com grande volume de passageiros, como vans e ônibus. Na última quarta-feira, 2, uma tragédia ocorrida na BR-267 matou oito pessoas, que estavam em uma van que seguia para Nova Andradina. Apenas uma delas utilizava o utensílio de segurança.

De acordo com o inspetor da PRF Tércio Baggio, cerca 80% dos passageiros deste tipo de veículo não utilizam cinto de segurança. “É uma fiscalização difícil de fazer. É necessário um trabalho pesado de educação por parte da fiscalização para que os passageiros tenham consciência da diferença que o uso pode fazer nas estradas”, explica. 

A fiscalização também é afetada pela fato de as determinações legais não definirem quem deve ser penalizado pelo não uso de cinto de segurança por passageiros. Mesmo o Código Brasileiro de Trânsito (CTB) trazendo em seu artigo 167 a obrigatoriedade sobre o uso do cinto de segurança, uma determinação da Justiça Federal no Paraná, de 2011, declarou inconstitucional a infração, quando aplicada aos condutores de ônibus ou micro-ônibus cujos passageiros não estiverem usando o equipamento.

(*) A reportagem, de Tainá Jara, está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

IFMS convoca candidatos para prova de nivelamento de idiomas
ATENÇÃO!

IFMS convoca candidatos para prova de nivelamento de idiomas

Professores começam a negociar reajuste de 12,84% do piso nacional
EDUCAÇÃO

Professores começam a negociar reajuste de 12,84% do piso nacional

Detentos vão fazer limpeza e manutenção de espaços públicos da Capital
ACORDO

Detentos vão fazer limpeza e manutenção de espaços públicos da Capital

Critério é diferente para alvará de hospitais, dizem bombeiros
PERIGO

Critério é diferente para alvará de hospitais, dizem bombeiros

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião