Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

ENERGIA

Diretor da Aneel diz que conta cara é decorrente de benefícios rateados entre a população

A proposta é para que governo arque com a despesa gerada pelos subsídios concedidos

14 MAR 19 - 10h:53IZABELA JORNADA E YARIMA MECCHI

Sobre o resultado da reunião de deputados da Assembleia Legislativa com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), de acordo com o diretor-geral da agência, André Pepitone da Nóbrega, as tarifas de energia estão cada vez mais elevadas devido a oneração que vem sendo rateada entre a população toda. “Estamos numa equipe com oito técnicos da Aneel para esclarecer os consumidores toda a formulação, processo regulatório, tarifa, fiscalização nos ativos da Energisa, indicadores comerciais e indicadores de qualidade. Teremos a oportunidade de promover um amplo e didático debate sobre a energia elétrica, um tema que tem sensibilizado a população sul-mato-grossense”, disse Nóbrega.

Na ocasião, o deputado estadual Marçal Filho (PSDB) ressaltou que os subsídios que são dados para famílias de baixa renda, além de outros projetos sociais, é o contribuinte que paga. “Não sou contra (os benefícios), mas quem tem que absorver isso é o Governo”, sugeriu o parlamentar.

De acordo com Marçal, Nóbrega lembrou de decreto assinado pelo então presidente da República Michel Temer (MDB) que determina que em cinco anos seja desonerado todos esses projetos sociais. O parlamentar defendeu que não é justo a população absorver a conta que deve ser paga pelo governo. “ Onde deve subsidiar, todo mundo vai pagar a conta? Não é justo. O mais justo é que seja subsidiado pelo governo. O diretor-geral da Aneel, André Pepitone da Nóbrega disse que conversou com o presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) e ele deve manter o decreto do Temer”, adiantou Marçal.

Durante sessão desta quinta-feira (14) o deputado José Carlos Barbosa (DEM), o Barbosinha, relembrou da pauta que ele tem defendido na Casa de Leis, a divulgação mais eficaz da tarifa social na conta de energia. De acordo com o líder do Governo na Assembleia, mais de 7 mil famílias no Estado desconhecem que têm direito do benefício e que é necessário que se faça campanha e divulgação para que essas pessoas passem a aderir a tarifa social.

O deputado do DEM alertou os consumidores a procurar os órgãos competentes como o Ministério Público Estadual (MPE-MS), Procon e Inmetro caso se sintam lesados. Ele destacou que a Energisa é uma empresa técnica e que eles precisam de informações técnicas para que o consumidor compreenda as informações da sua conta e da sua tarifa.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Juvêncio deixa legado de obras e serviços na Capital
EX-PREFEITO

Juvêncio deixa legado de obras e serviços na Capital

Governador decreta luto oficial de três dias por morte de Juvêncio
EX-PREFEITO DA CAPITAL

Governador decreta luto oficial de três dias por morte de Juvêncio

Aeroporto da Capital já transportou 3,5 mil toneladas em 2019
HUB DE CARGAS

Aeroporto da Capital já transportou 3,5 mil toneladas em 2019

Inscrições para cursos gratuitos de língua estrangeira começam nesta segunda
PROCESSO SELETIVO

Inscrições para cursos gratuitos começam nesta segunda

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião