Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

RENOVAÇÃO DA FROTA

Depois de descumprir punição, consórcio prevê compra de 55 novos ônibus

Multa de R$ 2,7 milhões foi aplicada administrativamente pela Agereg

23 MAI 19 - 17h:48TAINÁ JARA

Depois de descumprir punição administrativa aplicada pela Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos (Agereg), o Consórcio Guaicurus deve colocar 55 novos ônibus para circular em Campo Grande. O anunciou foi feito na tarde desta quinta-feira, pelo prefeito Marcos Trad, durante agenda pública.

A empresa tinha até o dia 17 de maio para colocar 48 novos ônibus em circulação, caso contrário, arcaria com multa de R$ 2,7 milhões. Diante da ameaça do diretor-presidente da Agereg, Vinícius Leite, de recorrer à Justiça para execução da multa, os representantes do consórcio recorreram da multa e apresentaram uma defesa ao município.

Conforme o prefeito, a execução da multa vai depender de decisão judicial. “A gente multa e o judiciário diz que não era para multar. Por isso, nós achamos por bem esperar a decisão judicial primeiro, para fazer administrativamente”.

Em 2017,  a Agereg instaurou processo de fiscalização em relação ao cumprimento do contrato firmado entre prefeitura e o Consórcio Guaicurus. O foco era a ideia média da frota, de cinco anos. Em janeiro deste ano, a empresa tinha 48 veículos com validade até o fim de 2018. Após as vistorias, ficou constatado que a empresa estava descumprindo esta regra.

No contrato assinado pelo Executivo e pelo consórcio estão previstas algumas sanções em caso de descumprimento total ou parcial das cláusulas. São eles: advertência, multa, suspensão da possibilidade da entrada em licitações,  além do impedimento de realizar novos contratos com a prefeitura pelo prazo de dois anos.

O valor da multa é resultado de um cálculo sobre o valor da receita diária por dia de inadimplemento. A receita diária do consórcio é de R$ 22.885,63. O da multa corresponde a 5%.

FROTA

Atualmente, a frota de ônibus operando na Capital é de 555 veículos, sendo 50 reservas. A idade média dos veículos em circulação é de 6,76 anos, enquanto o contrato estabelece cinco anos. Documentos que compõem a proposta apresentada pelo Consórcio Guaicurus à época da realização da licitação revelam declarações de disponibilidade de veículos ano 2002. Portanto, já com uma década de uso.

Levantamento da Agereg aponta que para manter a frota dentro da idade média de cinco anos, o consórcio precisa adquirir cerca de 55 veículos por ano, o que custaria R$ 20 milhões.

Mesmo oferecendo frota de veículos usados, o Consórcio Guaicurus, responsável por 20 anos pela administração do transporte coletivo da Capital, foi o vencedor da licitação realizada em 2012. As empresas foram escolhidas mesmo apresentando maior valor de outorga de concessão do que a concorrente. O valor oferecido foi de R$ 20 milhões, sendo R$ 8,75 milhões maior do que o disponibilizado pela paranaense Auto Viação Redentor.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Pesquisa mostra que 97% das mulheres já sofreram assédio em transporte

Em audiência sobre tragédia da Chape, Nelson Trad cobra ajuda à familiares
ACIDENTE AÉREO

Em audiência sobre tragédia da Chape, Nelson Trad cobra ajuda à familiares

Nove são presos por suspeita de envolvimento com furto de cocaína em delegacia
INVESTIGAÇÃO EM SIGILO

Nove são presos por envolvimento com furto de cocaína em delegacia

Acusada de negligência, prefeitura renova licença do Alphaville 3
DEZ ANOS

Acusada de omissão, prefeitura renova licença do Alphaville

Mais Lidas