Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

APROVADO

Depois de 22 anos, Justiça do trabalho deve ganhar desembargador

Aumento em quadro de servidores também foi aprovado
22/08/2015 13:11 - DA REDAÇÃO


O Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região deve ganhar mais um Desembargador e dez servidores - sendo sete analistas e três técnicos judiciários - para compor o gabinete do magistrado. O Presidente do TRT/MS, desembargador Nery Sá e Silva de Azambuja, explica que essa é uma conquista desejada há muitos anos pelo Tribunal. Em 22 anos de instalação em Mato Grosso do Sul, essa é a primeira vez que o quadro de desembargadores será aumentado.   

O desembargador ressalta o fato de, nos últimos dez anos, o Regional ter ampliado de 13 para 26 Varas sem que houvesse incremento da estrutura do 2º grau. 

A criação dos cargos foi autorizada, esta semana, pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que emitiu parecer favorável ao pedido feito pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) para aumentar o quadro funcional de sete tribunais de pequeno porte do país que atualmente possuem oito desembargadores cada. 

Agora, o anteprojeto de lei será encaminhado ao Poder Legislativo para aprovação da lei que autoriza a criação dos novos cargos. Após a tramitação na Câmara e no Senado Federal, o projeto segue para a sanção da Presidente da República. 

TRT/MS 

Em 2014, cada Desembargador do Trabalho de Mato Grosso do Sul recebeu 1.682 processos, em média. A produtividade foi de 97,5%, superior à média nacional de 90,8%. Ainda referente ao 2º grau, o prazo médio entre o recebimento e o julgamento do recurso ficou em 64 dias, resultado que qualificou o Tribunal da 24ª Região como um dos mais céleres do país no ano passado, tendo a média nacional ficado em 99 dias.  

Além dos oito magistrados da 2º instância, o quadro do TRT/MS é formado por 51 juízes de Primeiro grau e 555 servidores efetivos. 

Felpuda


Dois pedidos de desculpas, de autorias diferentes, foram assuntos muito comentados nas redes sociais com críticas ácidas às suas declarações, até porque os envolvidos não só os usaram despropositadamente, como tiveram de voltar a eles para se redimirem. Um deles, inclusive, quase criou uma crise política da-que-las, o que obrigou seu pai, figurinha carimbada, a pular miúdo para colocar panos quentes sobre a questão. Essa gente!...