Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SAÚDE PÚBLICA

De preto, agentes protestam por serem obrigados a ir a evento

Servidores deram as costas às autoridades e deixaram auditório
17/02/2020 10:08 - Daiany Albuquerque, Izabela Jornada, Ricardo Campos Jr


 

Agentes comunitários de saúde fizeram um protesto silencioso por terem sido obrigados a irem ao Encontro Estadual de Vigilância em Saúde. Vestidos de preto, eles deram as costas às autoridades que discursavam e deixaram o auditório do Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camilo na manhã desta segunda-feira (17). 

Eles são funcionários do município de Campo Grande, e o protesto foi organizado pelo sindicato da categoria. O prefeito da Capital, Marcos Trad (PSD) não compareceu ao evento. 

Imagens feitas no momento do manifesto mostram os profissionais de mãos dadas saindo do local (confira o vídeo).

 

 
Servidores deixam auditório em Silêncio - Izabela Jornada
 

Marcos Tabosa, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande (Sisem), disse que  a falta implicaria em desconto no salário. “Não vamos ficar escutando políticos falarem. Voltaremos à sala quando for feita a palestra”, disse. Além disso, ele reclamou que o município não paga adicional por insalubridade aos profissionais. 

Os agentes receberam, durante o evento, equipamentos que os auxiliarão a monitorar os mosquitos Aedes aegypti infectados com as bactérias Wolbachia, que impedem que ele transmita dengue, Zika e chikungunya.

ENCONTRO

Participam do evento cerca de 2,2 mil pessoas, entre elas, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Extrato publicado em Diário Oficial nesta segunda-feira mostra que somente a locação do espaço, montagem e desmontagem custou R$ R$ 40.512 do Fundo Especial de Saúde de Mato Grosso do Sul.

O objetivo é difundir conhecimentos e informações para a prevenção e o manejo das arboviroses e demais doenças infecto-contagiosas, como coronavírus, dengue, zika, chikungunya, febre amarela, tuberculose, hanseníase, sarampo, influenza, raiva, leishmaniose, entre outras.

A previsão é a de que representantes dos 79 municípios do Estado estejam presentes, além de agentes e profissionais da saúde que atuam nas salas de vacina, coordenadores de atenção primária e vigilância em saúde e técnicos de zoonoses.

O evento contará com o Centro Integrado de Vigilância Toxicológica (Civitox), com acervo de animais peçonhentos para demonstração e orientação da população quanto aos riscos de cada um, além de informações sobre controle de vetores e Wolbachia.

 

  • Reportagem editada às 14h16min para correção de informações
 

Felpuda


Pré-candidato pode estar sendo “fritado” sem ao menos perceber. Redes sociais que têm estreitas ligações com ex-cabecinhas coroadas e que prometeram apoio estão enaltecendo que só certo pré-candidato de outro partido. Quem conhece as ditas figurinhas de, digamos, outros carnavais, acredita que está em curso operação sorrateira para mudar internamente os rumos da futura campanha. Trocando em miúdo: ceder a cabeça de chapa.