Sábado, 26 de Maio de 2018

OPERAÇÃO KOYOTE

Polícia Federal faz operação
contra imigração ilegal por Corumbá

Investigação começou após denúncias de 35 haitianos em situação ilegal

9 FEV 2018Por MARESSA MENDONÇA13h:20

Operação da Polícia Federal combate a imigração ilegal tendo como porta de entrada no País a cidade de Corumbá. As ações da  “Operação Koyote” foram realizadas na quinta-feira (8) após denúncias de estrangeiros em situação irregular no município. 

Conforme as informações divulgadas pela assessoria de imprensa da PF, as investigações tiveram início após denúncias sobre a presença de 35 haitianos em situação irregular alojados no município. 

Os estrangeiros foram localizados e a polícia acabou descobrindo a ação de uma organização criminosa. Eles cobravam de 800 a 1.000 dólares por pessoa para promoverem clandestinamente o ingresso em território nacional após passarem pelo Chile e Bolívia.

Três integrantes da associação criminosa já foram identificados, mas os nomes não foram informados pela polícia. O delegado responsável pelo caso já solicitou mandado de prisão preventiva contra eles. 

Um inquérito policial foi instaurado na Delegacia de Polícia Federal em Corumbá. Os criminosos poderão ser indiciados por associação criminosa e promoção de imigração ilegal.

Operação Koyote

Ainda conforme a assessoria de imprensa da PF, a promoção de imigração ilegal foi uma alteração legislativa em relação ao crime de introdução clandestina de estrangeiro, anteriormente previsto no Estatuto do Estrangeiro.  

A pena para a prática dos chamados “coiotes”, que se favorecem da situação de vulnerabilidade de estrangeiros para obter benefícios financeiros, a pretexto de possibilitar sua entrada no País, varia entre dois e cinco anos de prisão. 

O nome da operação é uma referência a atividade dos criminosos, popularmente conhecidos como “coiotes”, sendo que no idioma crioulo, falado predominantemente no Haiti, o vernáculo é escrito “Koyote”.

Leia Também