TRÊS TIROS

Comerciante foi executado <br> e polícia tem suspeitos de autoria do crime

Ramão Pereira Gonçalves foi surpreendido pelo atirador no bar onde era dono
10/09/2015 09:54 - LAURA HOLSBACK


 

O comerciante Ramão Pereira Gonçalves, de 69 anos, foi executado em possível acerto de contas e não latrocínio – roubo seguido de morte, conforme havia sido noticiado inicialmente. O delegado responsável pelas investigações Amilcar Eduardo Romero, trabalha com três linhas de investigação e tem suspeitos de autoria do crime, que ocorreu na noite de terça-feira (8), no bar que a vítima era dona, na Rua Zeferino Correa da Silva, em Maracaju.

De acordo com a autoridade policial, a suspeita de execução se deve à dinâmica como o crime ocorreu. “Testemunhas viram os pistoleiros chegando em uma moto. O garupa desceu e, sem dizer nada, executou o comerciante a tiros”, disse Amilcar.

Ramão foi atingido com três tiros, no tórax e um dos braços, cuja arma utilizada, suspeita-se que seja revólver calibre 38.

A moto que os bandidos usaram seria uma CG 125.

O delegado disse, ainda, que trabalha com três linhas de investigação, mas, para não comprometer o esclarecimento do caso, não revelou quais são. “Não posso dizer para não atrapalhar nosso trabalho. Tenho dois suspeitos, mas estamos empenhados em buscar provas contra eles”, pontuou.

 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".