Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

TRÊS LAGOAS

Comerciante é preso por invadir área de acidente para fotografar corpo

Acidente entre moto e carro resultou em uma morte

11 MAR 19 - 15h:00FÁBIO ORUÊ

Comerciante de 50 anos, que não teve a identidade revelada, foi preso em flagrante ao desacatar uma delegada policial durante a ocorrência de um acidente de trânsito, que resultou na morte de Miguel José Duarte Neto, de 19 anos, na noite de sábado (9), em Três Lagoas. O homem ultrapassou a fita de isolamento da área para fotografar o corpo da vítima.

De acordo com o site JP News, o trabalhador mora no centro da cidade, mas estava na casa de parentes perto do local do acidente, no bairro São Jorge. Ele teria sido advertido ao passar pela faixa e se negado a apagar imagens feitas com o celular.

Além disso, também teria se passado por funcionário público e dito à delegada Patrícia Abranches, que acompanhava a ocorrência, que ela não tinha autoridade para determinar que saísse do local e que, por isso, chamaria outras autoridades policiais.

Em seguida, ele recebeu voz de prisão e foi levado para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) pelos policiais. O celular dele foi apreendido.

ACIDENTE

No último sábado, Miguel José de 19 anos morreu após colidir a motocicleta Honda Fan em um veículo que a motorista, uma mulher de 40 anos, estava entrando dentro da garagem de casa, na Avenida Eloy Chaves.

Ainda conforme registro policial, testemunhas disseram que Miguel tentou fazer uma ultrapassagem pelo lado direito da avenida, quando colidiu na lateral do veículo, mesmo sentido que a moradora estava manobrando o carro para entrar na garagem.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Justiça suspende operações em mais uma barragem da Vale

BRASIL

STJ reduz pena de Elize Matsunaga, condenada por esquartejar marido em SP

Mulher será indenizada em R$ 15 mil depois de ser atingida por toldo de loja
JUSTIÇA

Mulher ferida por toldo de loja será indenizada

Shopping é condenado a pagar R$ 10 mil por falsa acusação de furto
CAMPO GRANDE

Shopping é condenado a pagar R$ 10 mil por falsa acusação de furto

Mais Lidas