Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Com vistoria a olho nu, <br>pontes e viadutos são inspecionados

Sem equipamentos, inspeção é feita por meio de observação
12/02/2019 07:00 - DA REDAÇÃO


 

Realizada semanalmente, segundo a prefeitura, a inspeção de pontes e viadutos de Campo Grande é feita por meio de observação ou, como se diz popularmente, “na base do olhômetro”. Conforme a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), não há nenhum equipamento que técnicos possam utilizar para obter uma avaliação mais precisa das condições em que se encontram as estruturas.

O secretário adjunto da Sisep, Ariel Serra, explica que a inspeção é feita por uma equipe composta por três engenheiros, que fotografam e catalogam qualquer anomalia detectada nas estruturas. “Eles vão verificando pontos-chaves, apoio de viga, se existem infiltrações, rachaduras, entre outras situações”, disse.

De acordo com a Sisep, a Capital tem seis viadutos na área urbana, sendo, pelo menos, três com mais de 30 anos.

Ontem, o Correio do Estado acompanhou as vistorias dos engenheiros em três locais: o viaduto da Avenida Afonso Pena com a Ceará, o da Avenida Ministro João Arinos e a ponte da Avenida Salgado Filho 
com a Ernesto Geisel.

* Leia a reportagem, de Luana Rodrigues e Renata Volpe, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Felpuda


Político experiente tem repetido que não é o momento de falar em eleições. O momento é de tensão, de incertezas políticas e econômicas – como se o País fosse uma ilha de preocupações cercada pelo coronavírus por todos os lados. Em Mato Grosso do Sul, onde já se registrou morte pela doença e o número de casos só tende a subir, não poderia ser diferente. “É suicídio político para quem ousar falar em eleição neste momento”, conclui. Só!