TEMPORAL

Chuva derruba árvores, alaga ruas, deixa moradores ilhados e arrasta carros na Capital

Aviso meteorológico alerta para novos temporais entre hoje e sábado
17/01/2020 15:58 - GLAUCEA VACCARI


 

Chuva forte que começou na tarde desta sexta-feira (17) causou diversos estragos e transtornos em Campo Grande. Com volume significativo, ruas ficaram alagadas e carro foi arrastado com a condutora dentro do veículo, além de quedas de árvores.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, equipes foram acionadas para várias ocorrências e trabalham em situações ocasionadas pela forte chuva em todas as regiões da cidade.

Na região norte, bairros como Novos Estados, Estrela D'Alva, entre outros, tiveram vias alagadas, com a água entrando em residências. Na rua Jesuíta, no Jardim Columbia, uma residência foi tomada pela água e a moradora ficou ilhada dentro de casa.

Com um filho recém-nascido, de apenas três dias, e a casa alagada, água também começou a entrar pelo telhado e bombeiros e Defesa Civil foram ao local avaliar a situação, devido ao possível risco de queda do telhado. Antes das equipes chegarem, mulher foi orientada a ficar em cima da cama com a criança. Na casa, foi constatada infiltração e o nível da água começou a descer, sem risco de desabamento. Vítimas foram atendidas e orientadas.

Ainda no Columbia, um carro foi arrastado pela correnteza. Bombeiros também foram acionados e o veículo parou sozinho após baixar o nível da água. Motorista não teve ferimentos e houve apenas o dano material, já que o veículo foi invadido pela água.

Também na região, Avenida Coronel Antonino teve fila de carros devido ao alagamento da via. Com medo de enfrentarem o rio que se formou, motoristas aguardaram e houve o congestionamento.

Árvores caíram em várias ruas, bloqueando vias ou causando danos em muros. Entre os casos, árvore de médio porte caiu sobre a Rua 15 de Novembro, bloqueando parcialmente o trânsito, entre as ruas José Antônio e Padre João Crippa.

MAIS CHUVA

Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), nesta última madrugada, uma frente fria forte aumentou a convergência de umidade no estado, favorecendo a ocorrência de chuvas fortes em algumas localidades. De domingo até final de terça-feira (21) a convergência de umidade persiste nesta área e previsão é de mais chuva.

Instituto emitiu alerta de risco potencial de chuvas intensas, com vigência até amanhã. Conforme o alerta, deve haver chuva entre 20 mm e 30 mm por hora e ventos de até 60 km/h. Por conta do grande acumulado de precipitações e queda de raios, há risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores e alagamentos.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".