Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 17 de novembro de 2018

Aero Rancho

Choque recupera carro roubado e autor promete se apresentar na delegacia

Veículo havia sido roubado no Jardim Leblon, na noite de terça-feira

15 FEV 2018Por RENAN NUCCI10h:58

Batalhão de Choque da Polícia Militar recuperou no final da tarde de ontem, em Campo Grande, picape Fiat Strada roubada na noite anterior, de uma família que se preparava para viajar, no Jardim Leblon. Um dos autores foi identificado pelo próprio pai, confessou participação e disse por telefone que se apresentaria às autoridades policiais. 

Segundo a PM, denúncia anônima apontava que o automóvel estava escondido em uma casa na Rua Primula, no Jardim Aero Rancho. No local, os militares confirmaram se tratar da Strada roubada na noite anterior. O morador disse não saber a origem do carro, mas afirmou aos policiais que o filho, de 18 anos, teria várias passagens pela polícia.

Por telefone, o rapaz admitiu ao pai que que havia participado do roubo e disse que se apresentaria na delegacia. O carro foi encaminhado à Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículo (Defurv). A Polícia Civil investiga o caso e tenta agora localizar os demais autores já que, segundo as vítimas, seriam cerca de quatro ladrões.

ROUBO

Conforme boletim de ocorrência, o morador de 28 anos arrumava as malas para viajar na noite de terça-feira, juntamente com a namorada e a irmã, quando os autores entraram na casa, localizada no Jardim Leblon, pulando o muro e invadindo pela porta da sala, que estava aberta. 

Dois deles portavam revólveres e anunciaram o assalto, levando as vítimas até o quarto. Enquanto ficavam trancadas, o bando carregou a picape com duas TVs de 32 polegadas, dois notebooks, dois Iphone e um celular Samsung, além de outros pertences. Ninguém chegou a ser agredido da ação. Cerca de dez minutos depois que os criminosos fugiram, as vítimas conseguiram abrir a porta pedir ajuda.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também