INTERIOR

Chefe de organização criminosa<br> é preso pela Polícia Federal

Traficante estava foragido da justiça desde 2015
14/05/2019 17:00 - BRUNA AQUINO


 

Traficante de 41 anos, que não teve a identidade divulgada, foi preso pela Polícia Federal em Ponta Porã, na segunda-feira (13). Foragido desde 2015, o chefe de organização criminosa usava documentos falsos e foi surpreendidos pelos policiais por volta das 13h. Ao todo, a Polícia Federal cumpriu um mandado de prisão e sete de busca e apreensão em residências  próximas à rodoviária da cidade.

Natural de Nova Esperança (PR), o traficante mandava carregamentos de cocaína para as regiões Sul e Sudeste do País e já havia sido alvo da Polícia Federal na Operação Stinger, em 2015. Desde então estava foragido, fora do país e conforme investigações da Polícia Federal ele havia voltado para morar no Brasil. 

Durante as buscas com apoio de Policiais da Força Nacional de Segurança Pública, foram apreendidos sete veículos sendo uma Dodge Ram, uma VW Amarok, um Chevrolet Cruze, no qual havia um “mocó” (compartimento dissimulado para ocultar objetos ilícitos), um VW Gol, duas Fiat Strada e uma moto XT 660; três pistolas: uma Glock .40, uma Glock .380 e uma Ruger .380, além de munição; R$ 10.000,00 e 16 celulares.   

Os bens apreendidos e o preso foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Federal em Ponta Porã.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".