Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

terça, 19 de fevereiro de 2019 - 01h39min

CRIME ORGANIZADO

Chefe de facção no interior de São Paulo
é preso 'de bobeira' na fronteira

'Mano Zika' é condenado por tráfico e homicídio pela Justiça

19 MAR 18 - 16h:40RAFAEL RIBEIRO

Condenado por associação criminosa, tráfico de drogas e homicídio, Matheus Gustavo Leite da Silva da Silva, 27 anos, conhecido como ' Mano Zika', foi preso por policiais paraguaios enquanto circulava sem documentos pelas ruas de Juan Pedro Caballero, no último sábado (17), na fronteira com Ponta Porã. O caso veio à tona nesta manhã, quando acabou recapturado ao tentar fugir correndo da delegacia onde estava, com mãos e pés algemados.

'Mano Zika' estava com paradeiro desconhecido das autoridades brasileiras desde 2017, quando recebeu direito a responder seus processos em liberdade. Desde então, fugiu e foi julgado à revelia, tornando-se foragido da Justiça. Nos relatórios de investigações, ele era o 'sintonia' (com posto de liderança) da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) em Rio Claro, cidade do interior paulista.

A preocupação com a fama de Silva era grande já em 2016. O Ministério Público Estadual de São Paulo chegou a pedir sua transferência para os presídios de segurança máxima daquele estado, em Presidente Venceslau, onde estão detidos os principais líderes da facção. A defesa do acusado conseguiu sustar o assunto sob a alegação que ele ainda não tinha sido condenado.

A principal função de 'Mano Zika' era a de conferência, ou seja, de contabilizar carregamentos de drogas e armas que saíam do Paraguai em direção à região metropolitana de São Paulo. Fato esse que deve ter lhe aproximado dos chefes do PCC no país vizinho e abrido as portas para se refugiar após a soltura e fuga.

Investigadores brasileiros e paraguaios ainda apuram vínculo e função exercidos por Silva atualmente. Ele deverá ser entregue à Polícia Federal até a tarde de terça-feira (20) e será encaminhado para um presídio federal. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Prefeito é investigado por mandar funcionários assistirem a show de noiva

BRASIL

Casal de empresários doa R$ 40 milhões para hospital que atende SUS

TRAGÉDIA DE BRUMADINHO

MP recomenda à Vale adoção de medidas de proteção de bens de removidos

BRASIL

Fake news são empecilho para aumento da vacinação contra HPV

Mais Lidas