Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PASSAGEM

Capital vira corredor do tráfico <br>de cocaína para outros países

Traficantes buscam pequenas quantidades na Bolívia
01/06/2017 06:30 - DA REDAÇÃO


 

Traficantes passaram a usar Campo Grande como corredor do tráfico de cocaína para outros países. Vários casos foram registrados no último mês. A situação também é vista no Aeroporto Internacional de São Paulo (Guarulhos), principal porta de saída para pequenos volumes do entorpecente para o exterior e onde diariamente ocorrem apreensões.

Na noite de terça-feira, operação conjunta entre a Polícia Federal e a Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico (Denar) culminou na prisão de um turco de 35 anos que tentava chegar a Campo Grande com 1,9 quilo de cocaína. O flagrante aconteceu no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) da BR-262, no município de Terenos. 

No dia 22, comerciante boliviano de 39 anos foi detido pela PF com 3,100 quilos de cocaína escondidos no fundo falso de uma mala, no Aeroporto Internacional de Campo Grande. Pelo transporte da droga da Bolívia até São Paulo, o homem receberia dois mil dólares, prometidos por um amigo de um amigo. 

Três dias depois, a corporação deteve uma boliviana de 41 anos que tentava embarcar no aeroporto com três quilos de cocaína.

*Leia reportagem, de Renan Nucci e Thiago Gomes, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.
 

Felpuda


Apesar de ainda fazer certo charme no estilo “se chamar, vou pensar” é praticamente certo que ex-candidato ao governo do Estado nas eleições passadas não participará da disputa pela Prefeitura de Campo Grande. Nos meios políticos é falado que não se trata de “novidade” e que não haverá mais cavalo encilhado passando na sua frente. Ele ainda insinua que poderá voltar em 2022, mas há quem diga que não precisará pensar, pois faltará a tal da “chamada”.