Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DOURADOS

Capacitação gratuita oferece qualificação para eletricistas

Curso tem duração de 40 dias úteis
05/07/2019 16:30 - ALINE OLIVEIRA


 

Interessados em aperfeiçoar os conhecimentos ou investirem em uma nova carreira profissional podem se inscrever gratuitamento no Curso de Formação de Eletricistas em Redes de Distribuição, na cidade de Dourados. 

Com duração 40 dias úteis, as aulas acontecerão das 8h às 17h, na sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). 

Os candidatos terão que cumprir alguns requisitos, entre eles: idade igual ou superior a 18 anos, carteira de reservista (homens), ensino médio completo, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) AB ou B ativa e disponibilidade para participação do curso em período integral. 

O curso é oferecido pela Concessionária Energisa, porém, cabe reforçar que não garante vínculo empregatício direto com a empresa, após conclusão do treinamento.

As etapas para o processo seletivo seguem a seguinte ordem: análise dos requisitos; teste de escada; teste psicológico; entrevista por competências; avaliação teórica de direção defensiva e avaliação prática de direção defensiva.

Estão inclusos no decorrer da formação: seguro de vida, materiais de segurança e didático. Para os estudantes que não residirem em Dourados, será fornecido almoço. Os aprovados recebem também o Certificado de Conclusão. 

SERVIÇO

Os interessados em participar do curso de formação podem confirmar a participação pelo link.    

O início das aulas acontece no dia 22 de julho, das 8h às 17h, no Senai. Endereço: Rua Vinte de Dezembro, 2.445, Jardim Rasslem, Dourados. 

 

Felpuda


Político experiente tem repetido que não é o momento de falar em eleições. O momento é de tensão, de incertezas políticas e econômicas – como se o País fosse uma ilha de preocupações cercada pelo coronavírus por todos os lados. Em Mato Grosso do Sul, onde já se registrou morte pela doença e o número de casos só tende a subir, não poderia ser diferente. “É suicídio político para quem ousar falar em eleição neste momento”, conclui. Só!