Sábado, 23 de Junho de 2018

CÂMERA DE SEGURANÇA

Vídeo mostra momento em que militar reage a assalto e é morto a tiros

Militar estava em ponto de ônibus e lutou com bandido ao ser abordado

13 JUN 2018Por GLAUCEA VACCARI18h:45

Câmeras de segurança de um condomínio flagraram o momento em que o militar Rafael Lucas Soares, 23 anos, reagiu a um assalto, lutou com o ladrão e acabou morto a tiros, em um ponto de ônibus no bairro Coopatrabalho, em Campo Grande. Crime foi na noite de ontem e o suspeito, João Victor Gomes da Costa, 20, foi preso. Veja o vídeo abaixo.

As imagens mostram o momento em que o militar estava sozinho em um ponto de ônibus, na rua Bacaba, aguardando o coletivo, quando o suspeito chega em uma motocicleta e anuncia o roubo. Rafael se aproxima do criminoso e tenta derrubá-lo da moto, iniciando uma luta. Ambos correm para o meio da rua, ainda em luta.

Instantes depois, é possível ver que a vítima retorna para o ponto e cai sobre a moto do assaltante, que foi abandonado no local. Um motociclista e motoristas de outros veículos se aproximam para prestar socorro à vítima, enquanto o suspeito já havia fugido.

Rafael foi baleado na região do tórax e na perna esquerda, próximo a virilha. Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegaram a ser acionados, mas o rapaz não resistiu aos ferimentos e morreu no local, antes da chegada das ambulâncias. Familiares disseram que ele aguardava o ônibus para ir a faculdade, onde faria uma prova.

PRISÃO

Por meio do registro da placa da moto, os policiais chegaram a Evandro Modenesi de Oliveira, 21 anos. Ele disse que seu veículo havia sido furtado, e que tinha pedido para a mãe ir até à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) da Vila Piratininga para registrar boletim de ocorrência, uma vez que cumpre pena por roubo, faz uso de tornozeleira eletrônica e não pode ir a certos locais em determinados horários.

No imóvel, estava o homem que levou a mãe de Evando à Depac. Ele informou que  por volta das 16h30, João Victor havia pego a moto de Evandro emprestada e que por volta das 18h30 telefonou informando Evandro que teria matado a vítima. 

A partir de então, foi descoberto que João Victor estaria escondido na casa da sogra, no Aero Rancho, onde ele foi preso. A arma usada no crime, um revólver calibre .32, foi apreendida com munições deflagradas.

Diante do flagrante, João Victor foi autuado pelo latrocínio (roubo se da violência resulta morte) e Evandro por falsa comunicação de crime, devido à denúncia do furto da moto. João Victor passará por audiência de custódia nesta quinta-feira (14).

Leia Também