quarta, 18 de julho de 2018

Câmara

Vereadores votam e abertura de comissão que pode cassar Olarte é praticamente certa

Análise de pedido começou há pouco e líder do prefeito admitiu abertura de processante

13 AGO 2015Por ALINY MARY DIAS E KLEBER CLAJUS10h:28

É praticamente certa a abertura da Comissão Processante que pode cassar o mandato do prefeito Gilmar Olarte (PP). Os vereadores analisam, desde o início da sessão desta quinta-feira (13), o pedido de abertura que conta com cinco pontos.

O líder do prefeito, Edil Albuquerque (PMDB), afirmou que o próprio Olarte pediu para que fosse aberta a comissão para que ele pudesse responder aos questionamentos dos vereadores. “Nós vamos aprovar o pedido”, disse Edil.

Os suplentes que votarão no lugar dos vereadores que fizeram o requerimento já estão no plenário. Aldo Donizete substitui Luiza Ribeiro (PPS), Roberto Durães entrou no lugar de Thaís Helena (PT), além de Élbio dos Santos que assume vaga de Marcos Alex (PT). 

O plenário está lotado desde a abertura das portas, por volta das 9 horas, mais de 400 pessoas ocupam o plenário e o clima é de tensão desde o início da sessão. A todo momento, grupos pró e contra Olarte vaiam os vereadores.

Os pontos avaliados pelos vereadores para abertura da comissão são:

1 - Excesso de nomeações
2 - Nomeação de funcionários fantasmas
3 - Uso de jatinho e empreiteiros para viagens particulares
4 - Descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal
5 - Processo do Gaeco

AFASTAMENTO

Em relação ao afastamento do prefeito Gilmar Olarte depois de se tornar réu em processo do Tribunal de Justiça, o presidente da Casa, Mario Cesar, afirmou que a procuradoria jurídica da Câmara tem o prazo de cinco dias para analisar requerimento de afastamento feito pela vereadora Luiza Ribeiro (PPS), na manhã de hoje.

 
  • Cópia do requerimento de afastamento de Olarte (Kleber Clajus/Correio do Estado)
  • Valdenir Rezende/Correio do Estado
  • Kleber Clajus/Correio do Estado

Leia Também