Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

CÂMARA MUNICIPAL

Vereadores de Campo Grande lamentam tragédia em Suzano

Eles alertam para a falta do contato familiar e excesso de jogos

14 MAR 19 - 11h:18RENATA VOLPE

Os vereadores de Campo Grande usaram o momento da palavra da liderança, nesta quinta-feira (14) , para falar sobre o ataque na escola de Suzano, em São Paulo, por ex-alunos, deixando 10 mortos. A maioria dos políticos culpou a falta da presença da família, como resultado do ataque.

O vereador Odilon de Oliveira (PDT) falou que as razões são oriundas por falta da família. "A violência começa no mundo virtual e se concretiza na vida real".

A vereadora Cida Amaral (PROS) disse se solidarizar com as mães que passam pelo pior momento: o de enterrar um filho. "Seja a mãe que teve que enterrar o filho que cometeu essa tragédia e as mães dos alunos que estavam estudando e foram vítimas".

Cida levantou a questão da tecnologia que veio para ajudar, mas acaba incentivando as crianças a fazer coisas maléficas. "Precisamos de bases mais consolidadas para que esse cidadão tenha norte melhor. Seja na religião, no esporte. O que não pode é deixar essas crianças sofrendo”, declarou. A gente pensa que tá longe em Suzano, “uma mulher morta lá, tem familiares aqui".

Ayrton Araújo (PT) disse que a tragédia acontece devido ao submundo da internet. "Isso vem tirando os filhos do seio da família, tanto como as drogas e os maus tratos, falta de afeto, carinho dos pais com os filhos. Nem todos, mas a maioria deles são culpados pelas coisas que tem na internet".

O vereador alertou que os pais precisam policiar os filhos que acessam a internet. “As meninas não brincam mais de boneca e os meninos não jogam bola, mas sim estão com celular nas mãos".

O petista citou um crime que aconteceu ontem à noite, com um suspeito morto de 18 anos e outro preso. “Violência aumentando, falta de afeto e respeito está acabando, aí onde as pessoas cometem o crime. O incentivo de usar da arma de fogo aumenta o homicídio no país.Temos que cuidar dos nossos filhos, principalmente os pais que entregam celular na mão dos filhos para acalmar e distrair as crianças”, finalizou.

Dharleng Campos (PP)  também falou da tragédia e disse que não só entristeceu a população, mas acabou de certa forma com algumas esperanças que existem. “Não só em Suzano, mas, no país todo vemos cada vez mais a falta de participação da família. A família precisa acompanhar tudo que acontece na casa. Não.podemos deixar os filhos à mercê da internet e televisão. Peço que as famílias fiquem atentas ao que acontece dentro da casa, o que acontece perto da gente. Fatos como esse poderiam ter sido evitados".

Eduardo Romero (Rede) falou que é preciso fazer uma reflexão de como as políticas públicas precisam olhar pra dor da sociedade. "Não foi só unicamente o uso da internet e afastamento dos pais. É também a falta de amor próprio, todos que tem amor presentes começam a observar o mundo com outros olhos. Nós precisamos pensar em políticas públicas, opção de lazer e cultura para que a sociedade rebate os valores da fraternidade e amor", finalizou.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

OAB recomenda que Assembleia siga trâmite da PEC da reforma da Previdência
MATO GROSSO DO SUL

OAB recomenda que Alems siga trâmite da reforma da Previdência

De 79 municípios de MS, 74 enfrentam epidemia de dengue
BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

De 79 municípios de MS, 74 enfrentam epidemia de dengue

Em ato de filiação de prefeita, Delcídio anuncia pré-candidatura ao governo em 2022
ELEIÇÕES

Em ato de filiação de prefeita, Delcídio diz que vai disputar governo em 2022

Chuva derruba árvore e alaga ruas em Campo Grande
VEJA VÍDEO

Chuva derruba árvore e alaga ruas em Campo Grande

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião