Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 13 de novembro de 2018

SUSTO

Vereador sofre acidente de
bicicleta a caminho da Câmara

Trecho onde atropelamento aconteceu não tem ciclovia

21 SET 2017Por MARIANE CHIANEZI16h:58

O vereador Eduardo Romero (REDE) foi atropelado por automóvel hoje, por volta das 7h30, no cruzamento da Avenida Rita Vieira de Andrade com a Rua Rotterdan, em Campo Grande. Ele seguia de bicicleta e estava a caminho da Câmara Municipal.

De acordo com a assessoria de imprensa de Romero, motorista do carro parou e prestou atendimento, entretanto, vereador alegou estar bem e decidiu continuar o trajeto de bicicleta. Distância do local do acidente até Câmara é em torno de 5,8 km.

Durante sessão solene na Casa de Leis, ele afirmou estar sentindo dores no braço e foi encaminhado para o Pronto Socorro. Lá, foi submetido a exame de raio-x para apurar se houve lesão. Além disso, Romero disse sentir dores no ombro e peito.

Uma ressonância também foi solicitada pelo médico que o atendeu e o vereador permanece hospitalizado aguardando os resultados dos exames.

Nas redes sociais, Eduardo Romero informou que está bem e pediu por tranquilidade no trânsito.

“Hoje a caminho de casa para o trabalho, indo de bike, tive a infelicidade de sofrer um acidente, fui atropelado por um carro (nada tão grave, aparentemente), importante esclarecer que recebi do condutor toda atenção e cuidados […] Segui para agendas na Câmara (tentando suportar a dor, mas aumentou demais, rs). Estou hospitalizado cuidando devidamente da situação. Gratidão a todos pelas mensagens, preocupação e carinho. Que a Paz no transito seja de fato uma harmonia na convivência de todos nós”, escreveu vereador.

Ele é defensor do trânsito seguro e do uso de bicicleta para o transporte urbano. Campo Grande tem pouco mais de 60 quilômetros de ciclovia. Em 2012, houve projeto para ampliação dessa malha, mas nem todos os trechos foram concluídos.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também