Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

3ª EDIÇÃO

Vencedor de corrida vai competir nos jogos Parapan-Americanos

Atleta paralímpico ficou em primeiro lugar no "Desafio Fort"

20 AGO 2017Por Izabela Jornada e Renan Nucci11h:05

Na terceira edição do “Desafio Fort” de corrida e caminhada que aconteceu na manhã de hoje, na avenida Presidente Vargas, o vencedor da corrida de 5 milhas foi o competidor, Yeltsin Jacques, atleta paralímpico que ficou em primeiro lugar.

Ele aproveitou o desafio para se preparar para corrida nos EUA, no Oregon e na Califórnia, no ano que vem. Mas já adiantou que seu foco é o Parapan, jogos Pan-Amercianos que terá sua próxima edição em 2019, no Peru.

De acordo com Yeltsin, considerado atleta de ponta, essa é uma das últimas provas do calendário deste ano, as principais já encerraram e ele foi participar por lazer e diversão e acabou ficando em primeiro lugar. “A prova foi excelente, a organização foi impecável na estrutura para os atletas”, disse.

Outra competidora que superor seu desafio pessoal foi Eliane Gomes Cruz. Ela compete sempre para reduzir o seu próprio tempo. 

Elaine não é atleta de ponta, não participou dos maiores campeonatos do país, porque tem limitação na hora de se dedicar aos treinos, pois não tem como se dedicar exclusivamente por ser funcionária pública.

A competidora terminou ano passado em 41 minutos e esse ano baixou para 38. “Para o corredor diminuir o tempo é muito difícil, então 10 segundos que você consegue diminuir é uma marca importante, imagina 3 minutos”, disse ela. 

A corrida promovida pelo Fort Atacadista está em sua terceira edição e o sorteio de hoje foi um ano de compra grátis no valor de R$ 400 ao mês para os primeiros colocados e de dez vale-compras no valor total de R$ 400,00 para os outros inscritos.

O prefeito de Campo Grande, Marcos Trad, estava presente para prestigiar o evento.

 
  • Bruno Henrique / Correio do Estado
  • Bruno Henrique / Correio do Estado
  • Bruno Henrique / Correio do Estado
  • Bruno Henrique / Correio do Estado
  • Bruno Henrique / Correio do Estado

Leia Também