Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CAMPO GRANDE

Vacinação aberta para toda a população provoca filas em unidades de saúde

No início desta tarde, tempo médio de espera chega a uma hora

5 JUN 17 - 15h:15NATALIA YAHN

A vacinação contra gripe estendida para toda a população a partir de hoje, provocou longas filas de espera nas unidades onde as doses podem ser aplicadas. No Centro Regional de Saúde (CRS) do Bairro Tiradentes, logo no início da tarde, o tempo médio de espera chega a 1 hora. 

A desempregada Soraia Ortiz, 28 anos, chegou ao local por volta das 13h30, disposta a enfrentar a fila. Quando a reportagem a abordou ela era das últimas e acreditava que aguardaria pelo menos duas horas.

“Eu sei que é importante, por isso vim assim que soube que tinham liberado para todos. Eu não vou embora sem vacinar, vou esperar o que for necessário”, disse ao lado do filho Carlos Eduardo, 7 anos, que também seria imunizado.

Mãe de uma criança de 4 anos que já foi vacinada, Marta Gomes, 29 anos, também estava esta tarde na unidade. “Eu soube que a vacina ia ser liberada para todo mundo e vim correndo. No ano passado eu trabalhava em Ceinf (Centro de Educação Infantil), vim três vezes no posto e em nenhuma vez tinha vacina. Hoje, ainda bem, consegui”, afirmou Marta, que está desempregada. 

A partir desta segunda-feira (05) a vacina contra a gripe está liberada para toda a população, conforme determinação do Ministério da Saúde. Em Campo Grande, a vacinação continua sendo feita nas 65 unidades básicas de saúde (UBSs) e unidades básicas de saúde da família (UBSF) de 7h às 11h e de 13h às 17h. Oficialmente, a campanha nacional contra a gripe termina na sexta-feira (9).

Os estados e municípios que não atingiram a meta de imunização, ou seja 90% de cobertura do público-alvo, deve liberar a vacina mediante a disponibilidade no estoque, conforme determinação do Ministério da Saúde. Até o momento, não houve nenhuma sinalização de que mais doses de vacina serão enviadas para os estados nem para os municípios para atender o público excedente.

“É preciso que isso fique claro para a população. Nós temos uma quantia limitada de vacinas em estoque e não vamos poder atender todo mundo”, reforça a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), Mariah Barros.

Informações do último Boletim de Imunização, divulgado na sexta-feira (02), informou que até o dia 31 de maio, aproximadamente 137 mil pessoas haviam sido vacinadas, o que representa cerca de 70% de cobertura do público-alvo que é 197 mil pessoas. “Ou seja, nós temos menos de 60 mil doses para atender o restante do público-alvo e também o resto da população”, diz Mariah.

Por enquanto, a vacinação continuará sendo feita somente nas unidades de saúde e haverá controle através de senhas para evitar tumultuo e superlotação. “Cada unidade vai definir quantas senhas vai distribuir por período para poder fazer o controle das doses. Caso a pessoa não consiga pegar a senha para ser atendida de manhã, por exemplo, ela deverá voltar a tarde ou procurar uma outra unidade”.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Mais de 70 mil candidatos devem fazer Enem em novembro
TÁ CHEGANDO A HORA

Mais de 70 mil candidatos devem fazer Enem em novembro

Família dele está feliz mas a minha chora, diz mulher de motorista morto
INSATISFAÇÃO

Família dele está feliz mas a minha chora, diz mulher de motorista morto

Energisa inaugura subestação que deve beneficiar 1,6 mil clientes
INVESTIMENTO

Energisa inaugura subestação que deve beneficiar 1,6 mil clientes

Prisão de Rondon tem sabor de justiça, mas vítima não acredita que ficará atrás das grades
20 anos de espera

Prisão de Rondon tem sabor de justiça, mas vítima não acredita que ficará atrás das grades

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião