Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Corrupção e lavagem de dinheiro

Tribunal de Justiça aceita denúncia do MPE e Olarte
é réu em processo

Análise de denúncia foi feita nesta quarta-feira (12) por desembargadores do TJ

12 AGO 15 - 10h:06ALINY MARY DIAS E ADILSON TRINDADE

O Tribunal de Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE) contra o prefeito Gilmar Olarte (PP) e agora o chefe do Executivo municipal é réu em processo que vai julgar o envolvimento dele em crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

A análise da denúncia começou por volta das 9 horas e terminou há pouco. A defesa de Olarte não conseguiu absolvição sumária como esperava neste julgamento porque os desembargadores entenderam existir evidências de corrupção e lavagem de dinheiro

Ontem, o advogado do prefeito, Jail Benites de Azambuja, considerava absurda e sem consistência a denúncia do Ministério Público Estadual.

“Após tanto tempo sendo objeto de acusações, umas falsas e outras infundadas, o prefeito aguarda com serenidade a decisão do Tribunal de Justiça, confiante na sua inocência, esperando superar esse episódio para cuidar, com tranquilidade, da administração da cidade”, afirmou.

O caso foi investigado pelo Gaeco (Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado) depois de analisar representação de Paulo Sérgio Telles. Na representação, Telles revelou a suposta existência de quadrilha para conseguir cheques de terceiros com a promessa de vantagem na prefeitura.

Os telefones de Olarte e de outros investigados foram grampeados pelo Gaeco. As conversas interceptadas, segundo Gaeco, evidenciaram prática de crime.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Bope e Gaeco prendem três e fecham laboratório de refino de cocaína
JARDIM RADIALISTA

Operação fecha laboratório de refino de cocaína na Capital

Grupo de 167 venezuelanos chega a Mato Grosso do Sul nesta semana
INTERIORIZAÇÃO

Grupo de 167 venezuelanos chega a MS nesta semana

Disputa por vaga de estacionamento termina em briga no centro da Capital
TRÂNSITO

Vaga de estacionamento causa briga no centro da Capital

Corregedoria investiga o sumiço de 177 quilos de maconha em delegacia de MS
POLÍCIA CIVIL

Corregedoria investiga o sumiço de maconha em DP

Mais Lidas