Campo Grande - MS, domingo, 19 de agosto de 2018

Pólo Industrial

Três horas depois, bombeiros
controlam fogo em petroquímica

Perícia poderá verificar se a petroquímica está em dia com alvarás e licença

20 JUL 2017Por Lucia Morel10h:10

O Corpo de Bombeiros utilizou 230 mil litros de água para apagar incêndio em galpão da Petroquímica Carandá, localizada no Pólo Industrial Oeste, na saída para Terenos. O fogo durou três horas, entre 3h e 6h da manhã, mas o trabalho de rescaldo permanece e deve durar toda a manhã.

O responsável pela equipe dos bombeiros, tenente Vinícius Gonçalves explica que mais de 30 militares atuam no rescaldo, mesmo número que realizou o combate das chamas. "A princípio, a empresa tem todos os equipamentos de segurança, como extintores e hidrantes e estamos usando a reserva técnica dela para abastecer os caminhões", destacou.

No entanto, apenas perícia da própria corporação poderá verificar se a petroquímica está em dia com alvarás e licença. "O objetivo inicial é conter o fogo. Equipe da perícia vai verificar essas outras questões", sustentou.

No galpão, de pelo menos 900 metros quadrados, havia galões com solventes químicos usados na indústria de tintas e outros materiais, além de equipamentos de proteção individual (EPIs), plásticos e restos industriais para reciclagem. 

Ocorreram explosões durante o incêndio, mas ninguém se feriu. Ao menos três vigilantes estavam no local no início do fogo e eles avisaram o Corpo de Bombeiros. Nenhum representante da empresa quis falar com a imprensa.

Sobre as causas do fogo, o tenente afirmou que num primeiro momento não é possível dizer como começou, mas perícia será realizada no local.

 
  • Valdenir Rezende / Correio do Estado
  • Valdenir Rezende / Correio do Estado
  • Valdenir Rezende / Correio do Estado
  • Valdenir Rezende / Correio do Estado
  • Valdenir Rezende / Correio do Estado
  • Valdenir Rezende / Correio do Estado
  • Valdenir Rezende / Correio do Estado
  • Valdenir Rezende / Correio do Estado
  • Valdenir Rezende / Correio do Estado

Leia Também