Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 14 de novembro de 2018

assassinato brutal

Suspeitos de matar musicista
de 27 anos ficam em silêncio

Três pessoas estão presas envolvidas no crime

2 AGO 2017Por NATALIA YAHN20h:26

Os três envolvidos na morte da musicista Mayara Amaral, 27 anos, ficaram em silêncio no segundo depoimento prestado à Polícia Civil, hoje à tarde.

Luis Alberto Bastos Barbosa, 29 anos, Ronaldo da Silva Olmedo, 30, e Anderson Sanches Pereira, 31, não responderam a nenhuma pergunta feita pela delegada Gabriela Stainle, da Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos (Defurv), responsável pela investigação.

O advogado Conrado de Sousa Passos, que representa Luis Alberto – o qual tinha um envolvimento com a vítima –, disse que os questionamentos já foram respondidos quando ocorreu a prisão dos três.

“Foram perguntas que já tinham sido feitas pelo delegado do flagrante, quantas pessoas estavam no motel e se mais alguém participou da ocultação do cadáver. Ele [Luis Alberto] não falou nada”.

O defensor informou também que vai aguardar a conclusão do inquérito para pedir a liberdade provisória do cliente. “A segunda opção seria o habeas corpus. Mas, como os fatos são recentes, vamos aguardar os resultados das perícias para poder requerer. Deve ocorrer dentro de duas ou três semanas”, disse Passos.

O interrogatório durou aproximadamente uma hora e, em seguida, os três foram novamente conduzidos para o Presídio de Trânsito (Ptran) de Campo Grande, onde estão presos.

As investigações apontaram que Luis Alberto e Ronaldo estiveram em um encontro com Mayara, em circunstâncias ainda não esclarecidas. Eles tinham a intenção de roubá-la. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também