Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA

Suspeito de matar militar que reagiu a assalto tem prisão preventiva decretada

Rapaz tem várias passagens e juiz afirma que há perigo em deixá-lo solto

14 JUN 2018Por GLAUCEA VACCARI15h:26

João Victor Gomes Costa, 20 anos, suspeito de matar a tiros o estudante e militar da Aeronáutica Rafael Lucas Soares, 22, durante uma tentativa de roubo na Capital, teve a prisão preventiva decretada pela justiça. Audiência de custódia foi realizada na manhã de hoje e decisão é do juiz de plantão, Mauro Nering Karloh.

Na audiência de custódia, Ministério Público manifestou-se pela conversão do flagrante em prisão preventiva. Já a defesa, resguardou-se o direito de manifestar-se apenas ao juízo ao qual o processo será distribuído.

Na decisão, juiz ressaltou o perigo de pôr o suspeito em liberdade, tendo em vista o extenso registro por atos infracionais cometidos quando era adolescente, inclusive com cumprimento de medida socioeducativa, que não o impediu de cometer novos crime.

“Nada obstante, revela-se que o seu histórico infracional, somado ao fato que possui em seu desfavor medida protetiva, e a prática do crime de latrocínio, demonstram não só a gravidade em concreto, mas também a periculosidade do agente, o que implica em dizer que a soltura do autuado tornar-se-ia inócua para o acautelamento da ordem pública”, disse o juiz.

LATROCÍNIO

O crime de latrocínio aconteceu na noite da última terça-feira (12). Rafael estava em um ponto de ônibus na rua Bacaba, no bairro Coophatrabalho, aguardando o coletivo para ir à faculdade, quando o suspeito se aproximou em um motocicleta e anunciou o roubo. O militar reagiu e iniciou uma luta com o crimonosa, que efetuou os disparos contra a vítima, fugindo em seguida.

Rafael morreu no local. Toda a ação criminosa foi filmada por câmeras de segurança de um condomínio próximo ao ponto de ônibus. (Veja o vídeo abaixo).

Com as imagens e informações sobre a moto, a polícia conseguiu chegar até o suspeito. Ele foi preso na casa da sogra, no Aero Rancho, e indicou aos policiais onde havia descartado o revólver calibre .32 usado no crime.

Leia Também