Campo Grande - MS, domingo, 19 de agosto de 2018

CAPITAL

Suposto integrante do PCC é preso
depois de furtar casa de policial civil

Outros três suspeitos foram presos por receptação

19 OUT 2017Por MARIANE CHIANEZI19h:27

Allan Cruz Damacena, apontado como integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC), foi preso hoje suspeito de ser responsável por furto ocorrido no último feriado à casa de policial civil em Campo Grande.

Anderson Araujo Paes, Kleiton Vasques de Alvarenga e Wander Felipe da Silva foram presos por receptação.

Conforme a delegada Ana Cláudia Medina, da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Deco), Allan, conhecido como 'Allanzinho do Nova Lima', foi identificado após as investigações. Ele foi apontado como responsável por série de furtos e roubos na Capital. Muitos objetos foram recuperados.

Ele tem extensa ficha criminal com passagens por sequestro, cárcere privado, roubos, incluindo um de 250 mil dólares. Allan tentou resistir à prisão, mas foi contido pelos investigadores. 

Pelo corpo do suspeito, a polícia indentificou diversas tatuagens, incluindo dois desenhos de palhaço, que no mundo do crime remete à imagem conhecida como "a tatuagem de quem mata os policiais".

Anderson, Kleiton e Wander foram presos e encaminhados para a delegacia junto com Allan. Anderson, conhecido como 'Anderson Bandido', já cumpriu pena em regime fechado por 10 anos. A condenação foi por homicídio.

A Deco pediu pela conversão da prisão em flagrante para prisão preventiva. O juiz em audiência de custódia atendeu a solicitação da unidade policial

 

Leia Também