Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PRESÍDIO

Nova medida de segurança pode
gerar risco em presídio da Máxima

Servidores têm sido ameaçados e agentes adotaram novos procedimentos

16 SET 17 - 12h:21BÁRBARA CAVALCANTI

Nova medida de segurança no presídio de Segurança Máxima de Campo Grande pode gerar protestos de presos e causar tumulto na unidade da Capital, a maior do Estado. O Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária (Sinsap) solicitou que servidores de folga ajudassem na contenção de possíveis problemas.

A determinação que passou a valer para hoje suspende a entrada de alimentos aos fins de semana. De acordo com informações do Sinsap, as medidas foram adotadas por tempo indeterminado. Como hoje é o primeiro dia em que os alimentos trazidos pelas famílias serão rejeitados, a categoria teme tumulto, tanto dentro, quanto fora do presídio.

A suspensão de alimentos nos fins de semana no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande foi decidida ontem (15), após reunião do Sindicato e Federação dos Agentes Penitenciários.  

O argumento utilizado foi de que este benefício não está previsto em lei, uma vez que alimentação e produtos de necessidade básicas são fornecidos pelo Estado.  

Com as constantes ameaças e casos de envenenamento de agentes, a partir de agora, o que for trazido pelas famílias não será mais aceito.

O clima de tensão nos presídios do Estado tem aumentado neste mês. Em Campo Grande, uma facção criminosa fez ameaças ao diretor do Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho, a Máxima, Paulo da Silva Godoy, escrevendo na calçada da casa dele mensagem: "Cuidado". O caso foi registrado na noite de quinta-feira (14).

Outra situação foi a descoberta de uma lista que constava o nome de cinco servidores da prisão de Três Lagoas que poderiam sofrer ataque. Ambas as situações foram relatadas à Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e Agência Estadual de Administração do Sistema Prisional (Agepen).

Em Coxim, um agente sofreu roubo na casa e os criminosos tentaram matá-lo disparando duas vezes, mas a arma falhou.

"No início do ano passado, cinco servidores sofreram tentativa de envenenamento, em seguida um servidor de Naviraí foi alvejado com cinco tiros e hoje precisa de acompanhamento médico. As ameaças não param", informou nota do Sinsap.

A reportagem tentou contato com o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, mas ele não atendeu às ligações.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Polícia desencandeia operação contra tráfico em hoteis do Centro
CAMPO GRANDE

Polícia desencandeia operação contra tráfico em hoteis do Centro

Bombeiros deverão informar Semadur sobre fogo em terrenos
TRABALHO CONJUNTO

Bombeiros deverão informar Semadur sobre queimadas

Mato Grosso do Sul perde <BR>R$ 129 milhões com contrabando
CIGARRO

Mato Grosso do Sul perde R$ 129 milhões com contrabando

Bebê morre de gripe e é a 24° morte no Estado
Epidemia

Bebê de 1 ano e 9 meses é a 24ª morte por gripe em MS no ano

Mais Lidas