Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Trânsito

Semáforos em rotatória são sistema inteligente, diz prefeito

Apesar das críticas, Marcos Trad acredita que é tudo questão de adaptação

16 AGO 17 - 12h:31Lucia Morel

Sistema de semáforos instalado em rotatória no cruzamento das avenidas Mato Grosso e Nely Martins/Via Park é moderno e inteligente, além de dar resolutividade aos congestionementos, afirmou pela manhã o prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), durante evento de inauguração da reestruturação do trânsito no local. Apesar de várias críticas de motoristas, o prefeito acredita que é tudo questão de adaptação. 

Além disso, conforme Trad, este trecho foi apenas o primeiro a receber sinaleiros e prevê que todas as rotatórias de Campo Grande sejam semaforizadas. “Aqui transitam 35 mil veículos por dia e tínhamos que ter uma solução imediata e dinheiro nós não tínhamos”, explicou, lembrando que “o viaduto ficava em torno de R$ 30 milhões e com apenas R$ 1,6 milhão estamos entregando à nossa cidade algo econômico, eficiente, de alto poder de resolutividade”, sustentou. 

Para ele, este é apenas o primeiro cruzamento com rotatória semaforizado “com oito sinais sincronizados de forma inteligente, alta tecnologia vinda de outros países e de grandes capitais que vamos agora partir para a rotatória da Coca Cola (Avenida Interlagos com Gury Marques) e todas as outras de nossa cidade”, afirmou.

Para isso, o prefeito quer que parceria entre Estado e prefeitura municipal ocorra novamente. “Na Gury Marques ainda vamos fazer estudo e projeto e vamos contar com ajuda do governo do Estado que vai dar todo dinheiro. Eu entro com trabalho e o Estado com o dinheiro”, disse. No caso da Via Park, os R$ 1.623.000,00 utilizados na obra foram disponibilizados pelo governo estadual.

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) também acredita no projeto e afirma que “quando da acomodação de quem trafega por aqui, dará um fluxo muito melhor”. Azambuja também comentou sobre a economia na obra. “Primeiro evitamos que fizesse aquele viaduto que custaria mais de R$ 25 milhões e nós não temos dinheiro para isso. Com R$ 1,623 milhão fizemos a obra e agora esperamos que ela funcione bem”, avaliou.

Outras duas parcerias entre Estado e prefeitura de Campo Grande serão lançadas este mês no bojo dos eventos em comemoração aos 118 anos de fundação da Capital. Amanhã, quinta-feira, será lançado o início das obras de recapemento do Núcleo Industrial e semana que vem, na terça-feira, as obras das casas das famílias que moravam na antiga favela Cidade de Deus.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Aeronave do Esquadrão Pelicano da Capital vai auxiliar buscas por avião no Chile
FORÇA AÉREA

Aeronave do Esquadrão Pelicano da Capital vai auxiliar buscas por avião no Chile

Prefeitura não comparece, mas Consório e sindicato fecham propostas
REAJUSTE DOS MOTORISTAS

Prefeitura não comparece, mas Consório e sindicato fecham propostas

Em fazendas, trabalhadores são resgatados em condições de escravidão
INTERIOR

Em fazendas, trabalhadores são resgatados em condições de escravidão

Alimentação na Cidade do Natal custará de R$ 3 a R$ 30
CONFIRA O CARDÁPIO

Alimentação na Cidade do Natal custará de R$ 3 a R$ 30

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião