Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

SEM REPAROS

Semáforo com defeito causa
colisão e jovem fica ferido

Sinaleiro estraga com frequência, relataram moradores

20 SET 2017Por MARIANE CHIANEZI14h:02

O mau funcionamento de semáforo localizado no cruzamento com a Avenida Calógeras e Rua Doutor Mário Corrêa, na Vila Santa Dorothéia, em Campo Grande, teria sido responsável por acidente na tarde de hoje. Jovem ficou ferido e teve de ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros.

Moradores e comerciantes da região acionam com frequência serviços de reparos feitos pela Agência Municipal de Trânsito e Transporte (Agetran). Ouvidos pelo Correio do Estado, moradores relatam que problema envolvendo o semáforo neste cruzamento é constante, pois sinaleiro sempre está no modo alerta, gerando transtorno para motoristas e pedestres. 

O rapaz envolvido no acidente, que preferiu não se identificar, disse que seguia pela Calógeras no veículo Palio e viu que sinal estava verde. Observando o trânsito livre, ele teria acelerado, mas na outra rua, Doutor Mário Corrêa, sinal estava no alerta e uma caminhonete avançou, colidindo com o carro de passeio.

Condutor da Toyota Hillux, o médico veterinário Lamiro Stem Neto, de 65 anos, disse que reduziu a velocidade, mas não foi o suficiente para evitar o acidente. “Foi o primeiro acidente que eu me envolvo. Foi um susto muito grande”, disse o homem.

Fiat Palio ficou com parte frontal esquerda totalmente destruída e Hillux teve danos na lateral direita.

Equipe do Corpo de Bombeiros foi chamada e prestou atendimento ao rapaz. Vítima disse que acidente poderia ter sido pior, caso air bag não tivesse sido acionado.

Homem que trabalha na região disse que viu técnicos mexendo no sinal pela manhã, mas que teriam "deixado o serviço pela metade", ignorando até mesmo fios soltos na calçada.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal e informou que equipe de manutenção esteve no local para realizar reparos, além disso esclareceu que a fiação teve rompmento de cabos, mas problema seria solucionado.

*Atualizada às 16h55 para acréscimo de informações.

 
  • Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado
  • Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado
  • Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado
  • Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também