Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

Obra parada

Sem salários, trabalhadores do Aquário protestam na Proteco

Funcionários estão no meio do impasse entre empreiteiras

11 AGO 2015Por ALINY MARY DIAS E VALDENIR REZENDE09h:37

Sem receber salários ou rescisão de contrato, os trabalhadores da Proteco Construções que atuavam na obra do Aquário do Pantanal protestaram em frente à sede da empresa na manhã desta terça-feira (11).

Pelo menos 7 dos 35 trabalhadores que vieram de outras cidades para atuarem na obra protestaram. Segundo relatos dos funcionários, muitos não puderam participar do ato porque falta dinheiro até mesmo para custear o vale transporte.

ATRASOS

Desde que a obra foi suspensa pelo Governo do Estado, no mês passado, o impasse para o pagamento dos funcionários não tem fim. De um lado, a Proteco, que foi sublocada pela Egelte Engenharia para tocar a obra, afirma que não tem como pagar os funcionários porque bens foram apreendidos.

De outro lado, a Egelte afirma que aguarda acordo com a Proteco para retomar os trabalhos e, dependendo da situação, recontratar funcionários que vieram de fora do Estado e prestavam serviços à Proteco.

O sindicato dos trabalhadores da construção civil acompanha o caso.

Leia Também