Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

contas

Saúde continua com dívida de
R$ 20 milhões e diversos problemas

1 JUN 2017Por LUCIA MOREL E GLAUCEA VACCARI04h:30

Em prestação de contas da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), ontem à tarde, na Câmara de Vereadores, o secretário Marcelo Vilela informou que a dívida de R$ 20 milhões com fornecedores da Sesau permanece e não deu detalhes de como pretende sanar o problema. “O deficit continua”, respondeu.

Desde que assumiu a pasta, Vilela afirma que está negociando com empresas que fornecem medicamentos e insumos para a saúde da Capital e, apesar de alguns acordos terem sido firmados e contratos retomados – mesmo sem pagamento –, os problemas continuam, com falta de remédios nas farmácias dos postos e de médicos em diversas unidades básicas e também nas de 24 horas.

Mas os problemas não terminam aí. O secretário falou que a pasta realiza auditoria em razão de irregularidades identificadas no sistema de plantão dos profissionais de saúde.

“Tinha um sistema de plantão que está passando por auditoria. Você não organiza isso em dois ou três meses. Peguei médicos fazendo 28 plantões por mês. Isso não existe”, reforçou, ao comentar a gestão anterior.

Vilela também afirmou que, apesar de haver ação civil pública impetrada pelo Ministério Público Estadual (MPE) para que o município implante relógios de controle de ponto nas unidades de saúde, a medida não será adotada tão cedo.

“Se você me arrumar R$ 780 mil, a gente começa hoje [a instalar os equipamentos]”, ironizou, diante das dificuldades financeiras da Sesau. “O planejamento para isso parou aí, na parte orçamentária”.

O titular da Saúde da Capital sustentou ainda, na prestação de contas, que a Sesau passa por mudanças e, “a partir do segundo semestre, as coisas vão acontecer”.

Leia Também