Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 21 de novembro de 2018

Reviva Centro

Revitalização da Rua 14 de Julho
começa a sair do papel

Empresas interessadas em executar obra podem manifestar seu interesse

1 SET 2017Por DA REDAÇÃO07h:00

Finalmente, parece começar a sair do papel o projeto de revitalização da Rua 14 de Julho, em trecho entre as avenidas Fernando Corrêa da Costa e Mato Grosso.

Oito anos depois de ser apresentado pela primeira vez, foram publicadas, ontem, as solicitações de manifestação de interesse para empresas que desejarem supervisionar as obras previstas e que ainda serão licitadas, ao custo de US$ 56 milhões emprestados do Bando Interamericano do Desenvolvimento (BID).

Além da revitalização da 14 Julho e ruas adjacentes, que é objeto de uma das solicitações, estão planejadas a ampliação e a melhoria do sistema de transporte coletivo nos corredores exclusivos de ônibus nas regiões sudoeste, sul e norte, a reforma e ampliação do Terminal Morenão e, ainda, as obras de pavimentação no entorno do corredor norte.

O plano de manifestação de interesse (PMI) referente à 14 de Julho detalha que estão previstas para serem executadas instalações subterrâneas das redes de energia elétrica e telecomunicações, implantação e revitalização nas redes de drenagem, água, esgotamento sanitário e também de gás natural, além de pavimentação nas pistas de rolamento, ampliação, padronização e calçamento das calçadas, acessibilidade, sinalização viária, iluminação pública, mobiliário urbano e paisagismo.

Isso tudo na 14 de Julho. Já as vias adjacentes vão receber padronização das calçadas, acessibilidade, mobiliário urbano, sinalização viária, paisagismo, melhorias na iluminação pública e recapeamento asfáltico nas pistas de rolamento, com extensão de aproximadamente 15,7 km.

*Leia reportagem, de Lucia Morel, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também