Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 20 de novembro de 2018

Campo Grande

Retomada de construção de casas populares agendada para 4 de agosto

Compromisso foi feito com Ministério das Cidades

6 JUL 2017Por CLODOALDO SILVA, DE BRASÍLIA04h:30

No dia 4 de agosto, o Ministério das Cidades em parceria com o Governo do Estado e a Prefeitura de Campo Grande vão assinar convênios para assegurar a retomada de construção de casas populares na capital sul-mato-grossense. A previsão é construir no mínimo 1 mil moradias para a população de baixa renda na primeira etapa do programa.

O compromisso foi firmado na manhã de ontem pelo ministro das Cidades, Bruno Araújo, com governador do Estado, Reinaldo Azambuja e o prefeito da Capital, Marquinhos Trad.

Este foi o segundo encontro dos dois gestores com o ministro nos últimos 30 dias para tratar do assunto, só que ao contrário das outras vezes quando cada um se reuniu com Bruno Araújo separadamente, a agenda permitiu que o pleito fosse apresentado de forma conjunta.

O ministro anunciou que a retomada da construção de casas dos programas habitacionais no Estado vai começar por Campo Grande, que deve receber mil moradias. Para tanto, o convênio deve ser assinado no dia 4 de agosto, conforme ficou acertado na reunião.

O prefeito de Campo Grande destacou que “nós (governador e prefeito) estamos unidos em favor do Estado e da Capital, estamos assistindo com muita preocupação focos de invasão  na cidade. Isso ocorre porque as administrações anteriores  de Campo Grande não ofereceram nenhum tipo de habitação nos últimos cinco anos”. Azambuja é do mesmo partido do ministro das Cidades, o PSDB.

Ontem, a prefeitura de Campo Grande abriu concorrência para escolher empresas para concluírem os trâmites de entrega das casas dos residenciais Rui Pimentel e Celina Jallad. 
  
INFRAESTRUTURA

Também em Brasília, o prefeito Marcos Trad pediu, no Ministério do Planejamento, pediu para que seja incluída, já em agosto, na Comissão de Financiamento Externo, uma autorização do município para garantir empréstimo de U$ 80 milhões.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também