Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

OBRAS

Reforma de gabinetes antecipa
recesso da Assembleia Legislativa

Última sessão foi no dia 11 de julho

12 JUL 19 - 13h:49IZABELA JORNADA

Reformas de gabinetes continuam e Assembleia Legislativa antecipará recesso para término das obras na Casa de Leis. Ato da Mesa Diretora foi publicado no Diário Oficial do Legislativo e assinado pelo presidente Paulo Corrêa (PSDB) na manhã desta sexta-feira (12).

O recesso parlamentar que iniciaria no dia 18 de julho foi antecipado e na semana que vem o prédio não receberá o público. Os servidores vão se revezar em gabinetes, mas não será necessária a presença dos parlamentares. A última sessão foi no dia 11 de julho.

A justificativa para a antecipação do recesso é de que a reforma tem gerado barulho e poeira e que as obras serão intensificadas na segunda quinzena do mês de julho. O último dia de recesso será no dia 31 de julho de 2019.

Além dos gabinetes, a parte externa da Assembleia também está sendo reformada. Rampa de acesso, na extensão de onde era o restaurante da Casa de Leis, está sendo construída e a informação é de que a melhoria será para usar como saída de emergência.

Balanço das atividades legislativas também foi divulgado. Foram 69 sessões plenárias e 210 votações nominais de projetos no ano de 2019. A Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) e os demais projetos de relevância também foram votados. Alguns entraram em regime de urgência.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Câmara aprovou 105 projetos no semestre e quer regulamentar app
BALANÇO

Câmara aprovou 105 projetos no primeiro semestre e quer regulamentar aplicativo

Estado repassou R$ 53,4 milhões <br>para a Saúde da Capital neste ano
SEMESTRE

Repasses para a Saúde da Capital somam R$ 53,4 milhões

Trecho da BR-060 será <br> recuperado por R$ 16,2 milhões
EM MS

Trecho da BR-060 será recuperado por R$ 16 milhões

Aprovada sob protesto, prefeito tem 90 dias para regulamentar reforma
PREVIDÊNCIA MUNICIPAL

Aprovada, reforma tem 90 dias para ser regulamentada

Mais Lidas