Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 18 de outubro de 2018

iptu

Quem pagou a taxa do lixo
não terá reembolso integral

Nova lei a ser aprovada já virá com valor da nova cobrança

13 JAN 2018Por DA REDAÇÃO04h:00

O ressarcimento da taxa de lixo aos contribuintes que pagaram antecipadamente o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) deve demorar e não será integral.

O projeto de lei que será encaminhado à Câmara de Vereadores de Campo Grande, que prevê a revogação da lei, será entregue apenas quando o prefeito Marcos Trad (PSD) voltar de férias, na próxima quarta-feira, e contará com o novo cálculo da cobrança. 

De acordo com o procurador-geral do município, Alexandre Ávalo, a taxa será apenas corrigida, o que não significa que o ressarcimento da taxa será integral. Desta forma, o novo valor a ser cobrado será descontado do que já foi pago. 

“A taxa é legal e será cobrada dentro dos parâmetros adequados”. O procurador explica que a administração municipal está concentrada na conversão da ilegalidade, portanto, “em corrigir o cálculo utilizado na cobrança”. 

Para pedir o ressarcimento, o contribuinte deve aguardar todo o trâmite necessário para a revogação da lei que estabelece a taxa para coleta e destinação de resíduos sólidos. 

O benefício do desconto não será aplicado à nova cobrança. A estimativa é que o projeto seja encaminhado para votação dos vereadores na próxima quinta-feira.

*Leia reportagem, de Tainá Jara, na edição de sábado/domingo do jornal Correio do Estado.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também