Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 13 de novembro de 2018

casa abandonada

Prisão de traficantes leva a depósito
de drogas no Dom Antônio

Mais de 15 kg de maconha estavam escondidos no local

30 JUL 2017Por RODOLFO CÉSAR17h:14

A prisão de um casal supeito de traficar drogas no bairro Aero Rancho contribuiu para a Polícia Militar descobrir um depósito de entorpecente no bairro Dom Antônio Barbosa, em Campo Grande. A localização da casa que servia para esconder droga aconteceu na manhã de hoje.

Ronda da PM na Rua Mauritânia, no Aero Rancho, fez equipe suspeitar de um casal que tentou fugir da viatura. Durante a abordagem, foi constatado que havia mandado de prisão contra os dois. Além disso, perto deles estava uma mochila com 16 papelotes de cocaína.

Os dois ainda estavam com R$ 335,85, que acabou apreendido. A mulher disse aos policiais militares que era dona da droga e que estava traficando porque o marido estava preso e precisava de dinheiro.

Na casa dela os policiais também apreenderam uma moto YBR 125 cc, que estava com motor trocado com relação ao original.

Em depoimento, os dois suspeitos deram pistas de onde havia um depósito onde mais droga poderia estar escondida. Esse local fica na Rua Domingos Belantani, no bairro Dom Antônio Barbosa. O endereço é de uma casa abandonada que serve para armazenamento de entorpecente e há indícios que também ocorria o comércio ilegal.

Os policiais militares identificaram em um dos quartos 21 tabletes de maconha e uma balança de precisão. Aparentemente não mora ninguém nessa residência, informou a Polícia Militar em boletim de ocorrência.

"O casal, juntamente com a moto, o dinheiro e todos os pertences encontrados na residência foram levados para a Depac Piratininga. Para a Denar, as drogas que totalizaram 15,5 quilos de substância análoga a maconha que estava na Rua Domingos Belantani e 13 gramas de substância análoga a cocaína e 55 gramas de substância análoga a maconha da Rua Mauritânia", divulgou a Polícia Civil no B.O.

O delegado Hoffman D´Ávila Cândido e Sousa registrou a ocorrência na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Piratininga.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também