Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 14 de novembro de 2018

ABERTURA DE LICITAÇÃO

Prefeitura vai contratar empresa para fiscalizar itens de segurança dos coletivos

Edital da licitação ainda não foi publicado no Portal da Transparência

6 SET 2017Por LUCIA MOREL12h:30

A falta de efetivo da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) e as milhares de reclamações que a Agência Municipal de Regulação e Serviços Públicos Delegados (Agereg) recebe contra o Consórcio Guaicurus fez a prefeitura abrir licitação para “inspeção de segurança veicular a ser realizada nos veículos que compõem o sistema municipal de transporte coletivo”.

O alvo é verificar a segurança dos ônibus de forma a evitar situações como a que ocorreu em 6 de março deste ano, quando em pleno horário de pico e coletivo cheio, porta de veículo que fazia a linha 061 caiu.

O fato ocorreu no ponto localizado em frente ao Terminal Rodoviário de Campo Grande, na avenida Gury Marques, por volta das 6h30min e aproximadamente 50 pessoas estavam sendo transportadas. Ninguém se feriu.

O pregão eletrônico 144 de 2017 está marcado para 25 de setembro pelo portal de licitações do Banco do Brasil e segundo o diretor-presidente da Agereg, Vinícius Leite Campos, a verificação de segurança está prevista em 600 veículos e o contrato com a futura empresa deve ter duração de 12 meses.

“Desde o início do ano recebemos muitas reclamações de veículos quebrados e decidimos fazer essa fiscalização”.

Outro ponto ressaltado por Leite é o fato de a Agetran, que é o órgão público que poderia realizar esse tipo de serviço, não tem pessoal suficiente para isso.

“A Agetran não tem gente suficiente para fazer essa manutenção, então vamos contratar uma empresa para fazer essa fiscalização de segurança”, sustentou.

Em abril, 90 novos coletivos renovaram a frota de Campo Grande, que é de 585 veículos.O diretor da Agereg informou que depois disso, as reclamações caíram.

Entretanto, o serviço continua necessário e entre as responsabilidades da futura contratada estará verificar itens de segurança dos ônibus, como luzes, freios, estrutura, entre outros. “Vão fiscalizar tudo”, disse.

Até esta manhã, o edital da licitação ainda não havia sido publicado no Portal da Transparência da administração municipal e o valor previsto para ser investido nesse serviço não foi informado por Leite.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também