Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PATRIMÔNIO CULTURAL

Prefeitura cria comissão para tombamento do Mercadão Municipal

Decreto foi assinado pela prefeita em exercício nesta quinta-feira

11 JAN 19 - 09h:45TERO QUEIROZ

A prefeitura municipal de Campo Grande assinou decreto nesta quinta-feira (10) para criação de uma comissão que irá cuidar do tombamento do Mercadão Municipal como patrimônio histórico e cultural. A ordem foi assinada pela Prefeita em exercício Adriane Lopes (PEN), e publicada no Diário Oficial do Município nesta sexta-feira (10). 

Segundo a ordem, irão fazer parte da comissão servidores do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Planurb), da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep) e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur). 

Ainda conforme o texto, deverá ser realizada uma Perícia do Bem Imóvel, no Mercado Municipal Antônio Valente, que fica localizado na rua Sete de Setembro no Centro de Campo Grande.

História

O Mercadão foi inaugurado em agosto de 1958, se originou em uma feira livre, um ponto de vendas de carnes e verduras que ocupava uma grande área margeando os trilhos de trem da Noroeste, entre a Avenida Afonso Pena e a Rua 7 de setembro. A feira funcionou até o final dos anos 50 quando o terreno foi doado à Prefeitura Municipal de Campo Grande.

Hoje o Mercadão passou a ser referência na comercialização de produtos hortifrutigranjeiros, peixes e especiarias tendo sido por longo tempo um dos poucos locais de comércio abertos ao público.

De acordo com o Arquivo Histórico de Campo Grande (ARCA-MS), no ano de 1920 havia no vilarejo muitas tendas ocupadas por japoneses, principalmente onde atualmente é o bairro Amambaí.

A dificuldade que os produtos enfrentavam para transportar e vender sua produção motivou o imigrante português Antonio Valente a doar a área de sua propriedade para fixação de uma feira. Essa feira deu origem ao atual Mercadão, um ponto de referência e até ponto turístico da Capital.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Azambuja considera que houve excessos em prisão
MICHEL TEMER

Azambuja considera que houve excessos em prisão

Mesmo com transtornos, prefeito e engenheiros visitam obra do Reviva
VISTORIA

Mesmo com transtornos, prefeito e engenheiros visitam obra do Reviva

Movimento nacional busca aumentar pena para feminicídio
DEFESA DA MULHER

Movimento busca aumentar pena para feminicídio

Professores protestam contra a Reforma da Previdência
PRAÇA DO RÁDIO

Professores protestam contra a Reforma da Previdência

Mais Lidas