Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 21 de novembro de 2018

CAMPO GRANDE

Prefeito reforça que repasses estão em dia e diz que problema da Santa Casa é gestão

Ele comparou situação de dívidas do hospital com a do município

8 AGO 2017Por MARESSA MENDONÇA E DANIELA ARRUDA11h:18

Em agenda pública realizada hoje, o prefeito Marcos Trad (PSD) reforçou que os repasses para a Santa Casa de Campo Grande estão em dia e sugeriu mudanças na gestão para resolver o problema do hospital.

“Tomar essa medida de não pagar funcionários? Aí fica difícil”, declarou o chefe do Executivo, se referindo ao atraso salarial dos enfermeiros que atuam no hospital.

Ele completou que seria melhor deixar a gestão para “outras pessoas, com outros pensamentos, outras ideias”.

Não é a primeira vez que o prefeito sugere a renúncia da diretoria da Santa Casa. Na segunda-feira, ele declarou que “ninguém pediu para ele ( Esacheu Cipriano Nascimento) ser gestor da Santa Casa, ele que se candidatou; então, que saia”.

Marcos Trad ainda comparou a situação do hospital com a encontrada por ele quando assumiu a chefia do Executivo, especialmente no que diz respeito aos débitos, e declarou que se fosse por “dificuldade e dívida teria fechado a prefeitura”.

“O negócio é que a prefeitura repassa dinheiro para a Santa Casa e nós temos o dever de fiscalizar. Tem dinheiro seu, dela lá . Eu quero saber se o serviço está sendo feito ou não”, finalizou.

CRISE

Com portões fechados desde quarta-feira (2) e alegando superlotação em todos os setores para onde pacientes em estado grave são levados, a Santa Casa só está atendendo aqueles que chegam com encaminhamento da Central de Regulação.

Para piorar a situação, profissionais de enfermagem cruzaram os braços e disseram que só voltam ao trabalho quando receberem o salário do mês de julho, que ainda não foi pago.

A diretoria do hospital alega que o salário ainda não foi pago em decorrência de atraso no repasse da prefeitura.

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) diz estar adimplente com os repasses para o hospital.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também