Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 11 de dezembro de 2018

Cheque sem fundo

Polícia procura por estelionatário que aplicou golpe em pelo menos oito vítimas

Ele comprou carros, pagou com cheque sem fundos e desapareceu

23 OUT 2017Por GLAUCEA VACCARI18h:59

Oito proprietários de veículos foram vítimas de golpe ao negociar a venda de seus carros com um suposto proprietário de lava a jato, de 25 anos, em Campo Grande. Raphael Vieira de Oliveira comprou os veículos, pagou com cheques sem fundo e desapareceu.

Casos ocorrem desde agosto na Capital, conforme boletins de ocorrência registrados na 2ª Delegacia de Polícia Civil.

Delegado responsável pelo inquérito, Valdir Benetti, disse ao Portal Correio do Estado que a polícia procura pelo estelionatário e acredita que ele já tenha saído da cidade. Sete carros já foram recuperados e pelo menos outros três continuam em busca.

“Fomos ao lava a jato que as vítimas denunciaram, mas não o encontramos no local. Ele ainda mantém contato com algumas das vítimas, por meio de mensagem, onde diz que vai pagar o valor devido”, disse o delegado.

Em um dos casos, vítima denunciou que levou um Chevrolet Onix para lavar no lava a jato onde o suspeito era proprietário. Na ocasião, Raphael negociou a compra do veículo e se comprometeu a efetuar a tranferência no valor de R$ 28,9 mil. Vítima confiou no suspeito e entregou o carro e documentos.

No dia 15 de setembro, Raphael entregou a vítima um comprovante de depósito, porém, alguns dias depois, vítima constatou que o documento era falso e que a tranferência nunca ocorreu. Ele foi tirar satisfação com o empresário, que lhe entregou um chque no valor devido, que também foi constatado posteriormente que era sem fundos.

Em outro caso, ocorrido no dia 20 de setembro, vítima realizou a venda de dois carros para o suspeito, sendo que um o valor de R$ 6 mil foi pago à vista e uma Saveiro foi paga no cheque, no valor de R$ 17 mil. Quando a vítima foi ao banco descontar o cheque, descobriu que estava sem fundo.

Vítima entrou em contato com o suspeito, que informou que estaria em outra cidade e resolveria a situação “outro dia”, não dando mais satisfação.

Outros seis casos ocorreram da mesma forma. Suspeito negociou a compra e pagou com cheque sem fundos, assinado com o nome de Sophia Gracieli Santos Matheus, que seria namorada do suspeito. As compras eram negociadas no lava a jato ou por meio do site de vendas OLX.

Segundo o delegado, logo após pegar os carros das vítimas, suspeito revendia o automóvel. Sete pessoas que compraram o carro com o rapaz entregaram o veículo à polícia ao tomarem conhecimento que o carro era produto de golpe. Veículos foram devolvidos aos donos e polícia continua a investigação para encontrar o suspeito.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também