Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

buscas

Polícia confirma que há suspeita que Kauan, de 9 anos, tenha sido morto

Corpo de Bombeiros procurou por corpo na região do Aero Rancho

21 JUL 17 - 18h:13RODOLFO CÉSAR E IZABELA JORNADA

A principal suspeita da Polícia Civil é que o possível corpo que fora jogado na região do Aero Rancho seja de Kauan Andrade dos Santos, de 9 anos. Apesar das buscas, nada foi encontrado e o Corpo de Bombeiros suspendeu o trabalho, para ser retomado neste sábado (22), pela manhã.

Como o local está escuro e a visibilidade está ruim, não seria mais possível fazer as buscas.

"A suspeita que realmente esteja o corpo dessa criança. Mas pelo adiantar da hora o Corpo de Bombeiros achou melhor suspender (as buscas). São investigações que vem sendo feitas por um tempo e conseguimos informações. Precisamos aguardar essa situação concluir para dar mais detalhes. Existe essa suspeita", disse o delegado Paulo Sérgio Lauretto, da Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Depca).

Ele confirmou que um homem está preso, mas preferiu não confirmar se é parente de Kauan. Essa pessoa investigada teria repassado a informação que o corpo da criança estaria desovado na região do Aero Rancho.

As buscas começaram na Avenida Campestre com a Avenida Thirson de Almeida, onde passa o Rio Anhanduí. Como não foi encontrado nada, a equipe embrenhou-se em uma mata.

Policiais militares e civis foram para a região também e equipe do Trânsito ficou no endereço para orientar veículos porque formou-se congestionamento.

Um primo da criança, Sonival Freire, foi ao local para conversar com autoridades e perguntar se o garoto havia sido encontrado. A polícia repassou a ele que as buscas serão retomadas na manhã deste sábado.

Kauan, de 9 anos, desaparecido desde dia 25 de junho. Foto: Divulgação

SUMIÇO

Kauan foi visto pela última vez no dia 25 de junho, cuidando de carros na região da Coophavilla, em Campo Grande, juntamente com colegas que voltaram para a casa.

De acordo com a tia Luzinete dos Santos Andrade, 34 anos, no dia do sumiço, Kauan acordou cedo e saiu de casa, no Pênfigo, onde mora com a mãe e o padrasto, para visitar a avó, que reside no Jardim Colorado, não muito distante.

“Ele tomou café da manhã lá, brincou com a irmã e depois saiu para a rua com os amiguinhos, como sempre fez. Ele gostava de ficar na rua soltando pipa e jogando bola. Como conhecemos a maioria das pessoas com quem ele andava, não vimos problema”, disse.

Entretanto, anoiteceu e o menino não voltou. Na manhã seguinte, familiares souberam que ele estava à noite com outros meninos, cuidando de carros na Coophavilla.

Na ocasião, um mototaxista teria se aproximado e os intimidado dizendo que não deveriam estar ali e que acionaram o Conselho Tutelar. Neste momento, as crianças se assustaram e correram, dispersando-se.

“Depois disso ninguém sabe o que aconteceu com ele. Um dos meninos ficou com medo do pai e voltou para a casa com o mototaxista. Os outros foram embora depois, mas ninguém sabe para onde Kauan foi”, lamentou a tia.

A partir daí, a família recebeu algumas informações de que ele teria sido visto soltando pipas na região do Bairro Nova Campo Grande. Até mesmo o chinelo era semelhante.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Juiz não aceita Jamil Name em Presídio Federal
MOSSORÓ

Juiz não aceita Jamil Name em Presídio Federal

MEIO AMBIENTE

Especialista vê com cautela bancos de areia em lago de parque da Capital

Areia e sedimentos já estariam no leito e não apontam para novo assoreamento
Detran leiloa quase 800 veículos, com lance inicial de R$ 300
OPERAÇÃO LIMPA PÁTIO

Detran leiloa 800 veículos,
com lance inicial de R$ 300

Carnês do IPVA começam a ser enviados aos contribuintes em MS
IMPOSTO VEICULAR

Carnês do IPVA começam
a ser enviados em MS

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião