Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 21 de janeiro de 2019

Eleições 2016

Marquinhos e Rose na disputa do 2º turno em Campo Grande, aponta pesquisa

Números estão em primeira pesquisa do Ipems

5 SET 2016Por ADILSON TRINDADE03h:00

A primeira pesquisa do Ipems (Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul Ltda), contratada pelo Correio do Estado, sobre o desempenho dos candidatos a prefeito de Campo Grande, mostra Marquinhos Trad (PSD) na liderança, sendo perseguido pela professora Rose Modesto (PSDB) e o prefeito Alcides Bernal (PP) ficou para trás. Os outros 12 concorrentes ficaram embolados um do lado do outro na última colocação da corrida eleitoral.

Na pesquisa estimulada, se as eleições fossem hoje, Marquinhos seria o mais votado no primeiro turno (2 de outubro) com 35,67% das intenções de voto. Logo atrás aparece Rose com 26,15% e depois Bernal com 15,53%. O desempenho do prefeito frustra a expectativa, neste momento, de chance de reeleição.

Com esses números do Ipems, a previsão é do segundo turno (dia 30 de outubro) ser disputado por Marquinhos e Rose, deixando Bernal fora do confronto direito. A diferença do líder para o prefeito é de 20,14 pontos percentuais, enquanto a candidata do PSDB está a 10,62 pontos à frente do terceiro colocado. 

Isto mostra a polarização da campanha eleitoral apenas entre Marquinhos e Rose. Mantida esta tendência apontada pelo Ipems, o futuro prefeito de Campo Grande será escolhido entre os dois, porque o sonho da reeleição do prefeito Alcides Bernal ficou mais distante.

Os números indicados pela pesquisa não são nada animadores para Bernal. A situação dele fica mais complicada, ainda, por ser o mais rejeitado de 43,51% dos eleitores, que declararam a intenção de não votar de jeito nenhum em sua candidatura à reeleição.

A restrição à indicação de Bernal é bem superior à aceitação de sua candidatura. Se 43,51% se recusam a votar pela sua recondução ao cargo para mais um mandato, apenas 15,53% manifestaram a intenção de apoiá-lo. A diferença é de 27,98 pontos percentuais pelo cenário negativo.

O mesmo problema não enfrenta Marquinhos e Rose. Eles estão no mesmo patamar de rejeição dos eleitores. O Ipems apurou a intenção de 15,82% dos consultados de não votar em Marquinhos e 15,20% em Rose. Os números favoráveis consolidam, hoje, os dois primeiros colocados na campanha eleitoral.

Na caminhada rumo à prefeitura, Marquinhos só perde em uma região para Rose, sua concorrente direta. Ela é preferida por 43,61% dos eleitores do Prosa contra 27,38% a favor de Marquinhos. Mas Rose perderia com maior vantagem no Segredo por 42,43% a 18,30% e na área Central por 45,31% a 23,14%. 

Até por estar “derretendo” na campanha eleitoral, o prefeito Alcides Bernal não ganha em nenhuma região dos seus principais concorrentes. O pior desempenho dele foi verificado no Prosa, onde Rose é a preferida dos eleitores. Nesta área, o prefeito teria apenas 8,81% de intenção de apoio dos eleitores e 10,52% na região do Segredo, uma das principais bases eleitorais de Marquinhos.

A pesquisa foi realizada no período de 1 a 3 deste mês com 400 eleitores de vários bairros de Campo Grande. A margem de erro é de 4,90 pontos porcentuais para mais ou para menos sobre o resultado encontrado no total do levantamento. O grau de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada sob o número MS-09456/2016.

Confira o infográfico da preferência dos eleitores de Campo Grande:

Legenda da Foto

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também